Home    Colunista    Ilauro de Oliveira

Entrada de  Jonas no PSL fortalece seu projeto de disputar a Prefeitura de Cachoeiro

Por Ilauro de Oliveira

16.08.2019

É visível até para quem enxerga pouco que a entrada de Jonas Nogueira (ainda no PP) no PSL, seu futuro novo partido,  lhe dá um fôlego melhor do que tinha até então para executar seu projeto de chegar à Prefeitura de Cachoeiro.

Trata-se de uma jogada louvável de atores partidários que se preparam para um possível e duro embate contra o prefeito Victor Coelho (PSB), provável candidato à reeleição e que vem se consolidando como grande favorito ao pleito.

Vitor ganha musculatura a cada dia alavancado pelo bom mandato que vem fazendo, sobretudo nesse terceiro ano, e que chegará ao ápice exatamente ano que vem, período eleitoral. Derrotá-lo não será tarefa fácil, daí certamente Jathir Moreira e Welhington Calegari optaram por sair da frente, abrindo vaga para o atual vice-prefeito.

Jathir deve atuar mais na construção partidária de agora em diante, enquanto Calegari deve ser projetado não para vereador ano que vem, mas sim para deputado estadual. Como a construção para chegar à Assembleia é coisa mais macro que apenas local, pode ser que case agenda com a deputada federal Soraya Mannato (PSL) para chegar em condições lá em 2022.

Quanto ao Jonas, ganha pontos nesse momento. É necessário agora ir ampliando a frente eleitoral. Não deve ter dificuldades em agregar o DEM no seu projeto, o que pode ser bom e ruim ao mesmo tempo. O DEM lembra Theodorico Ferraço, deputado estadual que caiu em desgraça em Cachoeiro. No palanque em que Ferraço esteve nas últimas 4 eleições, todos os candidatos perderam.  

Recordar é viver. Ferraço perdeu em 2004, apoiando Jathir contra Roberto Valadão (PMDB). Em 2008 Ferraço perdeu (ele mesmo candidato) para Carlos Casteglione (PT). Em 2012 apoiou Glauber Coelho contra o Casteglione e perdeu de novo. E em 2016, estava no palanque de Jathir contra Victor Coelho, e colecionou mais uma derrota.

Apoio é bom, mas é preciso ter cuidado para não se contaminar com eventuais índices de rejeição que o apoiador tenha. Isso vale para Ferraço em relação a Jonas, como também para outros atores dentro do processo.

Certamente prevendo e pensando isso, hoje o PSL busca preferencialmente o apoio do PL, antigo PR, partido do ex-senador Magno Malta. Querem criar uma coluna com base no PSL e PL, principalmente. Entre a possibilidade de apoio do próprio senador, a questão envolve também o bom tempo de TV da sigla.

Informações de um passarinho dão conta que números coletados recentemente, e que seguem em bastidor, claro, mostram Victor Coelho muito forte hoje e em crescimento. Daí um embate contra, para qual se prepara o vice-prefeito Jonas Nogueira, não deve ser coisa para amadores.

Com a concretização dessa entrada no PSL, Jonas mostra que está se preparando à altura para a disputa que ele já sabe, não será fácil. Foi uma bela jogada de bastidor que ajuda a clarear muito o cenário que pode estar pintando ano que vem: prefeito e vice, um contra o outro, num Fla X Flu para empolgar espectadores.

*********************************************

“Para estufar esse filó, como eu sonhei / Só, se eu fosse o rei” – O Futebol (Chico Buarque)  

 

 

 

Comentários


Ilauro de Oliveira

ilauro01@gmail.com

 

 

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web