Líder do PMDB prioriza previdência de servidores e distribuição de royalties

Alves: o texto do Código Florestal que for aprovado será uma vitória para o País.

Por | 05.02.2012

 

 

 

 

 

 

Em sua 11ª legislatura consecutiva, o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) foi reconduzido ao cargo de líder do partido na Câmara neste ano. Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Alves começou sua carreira como parlamentar ainda durante a ditadura militar, um ano após seu pai, Aluísio Alves, então deputado federal, ser cassado pelo Ato Institucional nº 5. Líder do PMDB na Câmara desde 2007, o deputado comemorou a nova eleição: ?Em todos esses anos, sempre fui eleito por aclamação, de forma consensual. Isso me honra muito e engrandece minha biografia?.

 

 

Agência Câmara - Quais as principais propostas que estão na pauta da Câmara neste ano na avaliação dos integrantes do seu partido?

 

 

Henrique Eduardo Alves - São muitos temas relevantes. Dois deles, que devem exigir nossa atenção e nosso esforço, são o Fundo de Previdência do Servidor [PL 1992/07] e a distribuição dos royalties do pré-sal [PL 2565/11]. O regime de previdência complementar do servidor público federal representa um avanço importante para o País e uma garantia de equilíbrio das contas públicas no longo prazo. Já em relação aos royalties, o Congresso tem o dever de permitir a distribuição das riquezas do País a estados e municípios não produtores, que sonham com esses recursos para garantir melhorias para sua população.

 

 

Agência Câmara - A Câmara aprovou no ano passado o projeto que reformula o Código Florestal [EMS 1876/99] e permite o uso das áreas de preservação permanente (APPs) já ocupadas com atividades agrossilvipastoris, ecoturismo e turismo rural. O projeto foi alterado no Senado e volta para deliberação na Câmara este ano. Qual a posição do PMDB no tema?

 

 

Henrique Eduardo Alves - Nós avaliamos de forma clara que é preciso conciliar preservação do meio ambiente e desenvolvimento de atividades produtivas. Devemos permitir que aqueles que trabalham com a terra e fazem dela seu futuro tenham garantias para continuar produzindo. São eles que fazem deste País um dos maiores exportadores do mundo.

 

 

O texto do Código Florestal aprovado pela Câmara no ano passado já representa uma vitória. No Senado, ele foi aprimorado e devemos sugerir alguns poucos ajustes neste ano. Eles ainda estão sendo discutidos entre os integrantes do partido com o objetivo de chegarmos a um consenso, mas não há dúvida de que o texto que sair desta casa será uma vitória para o País.

 

 

(Veja as diferenças entre os textos da Câmara e do Senado)

 


Agência Câmara - E quanto à Lei Geral da Copa (PL 2330/11)?

 

 

Henrique Eduardo Alves - Nesse tema, parece que o governo está chegando a um ponto comum em relação aos aspectos mais divergentes. Deve ser permitida a venda de bebidas alcoólicas em lugares específicos, mas não por meio de vendedores ambulantes. Também deve ser permitida a meia-entrada para grupos que têm direitos a esse benefício. Deve-se ainda garantir ingressos populares para pessoas de baixa renda, que não têm condições de comprar uma entrada para o evento, que costuma ser cara. Esses pontos estão sendo acertados. O importante aqui é que o Brasil vai dar conta do grande desafio que se propôs e mostrará ao mundo que pode receber um evento desse porte.

 

 

 

 

 

Comentários Facebook


Mais Entrevistas

Informação nunca é excessiva, diz sociólogo italiano

Dr. Bruno Beber Machado lança livro durante Jornada Paulista de Radiologia

Governo exigirá cadastro de famílias que optem por ensino domiciliar

"Nós vamos, também, reivindicar muita coisa para a Polícia Civil”, diz Danilo Bahiense

"Além de segurança vamos buscar fortalecer a educação", diz Alexandre Quintino

“Prender pune a pessoa, mas favorece as facções”, diz especialista

Ministro fala dos seus projetos

“O primeiro é manter o Estado organizado, as contas em dia”, diz Dr. Emílio Mameri

CONFIRMADO ! Entrevista exclusiva e ao VIVO com Dr. Cesar Nemer .

Financiamento ainda é o principal desafio da ciência no Brasil, diz Helena Nader

Ferraço: Brics deve se posicionar sobre temas como subsídios agrícolas para garantir protagonismo

Triatleta paralímpico palestra em Cachoeiro na terça. Confira a entrevista

Em entrevista, Aécio Neves defende prévias no PSDB. Leia na íntegra

?Escola integral é mais barato do que adolescente preso?

Para sociólogo, reeleição de todos está ameaçada

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web