Para sociólogo, reeleição de todos está ameaçada

Por | 03.07.2013



BRASÍLIA - AGENCIA CONGRESSO - Para o sociólogo e diretor do instituo de pesquisa Arko Advice, Thiago de Aragão, a reeleição de muitos políticos "vai depender da capacidade de conseguirem falar com as ruas".



Após reunião com bancada do PMDB na manhã de hoje (02), ele falou para a AGENCIA CONGRESSO sobre "o desafio para falar com essa nova parcela de eleitores", na faixa de 18 a 30 anos, e que representam 42 milhões de brasileiros, uma vez que são eles os principais integrantes dos movimentos pelo Brasil.



São eles que, na opinião de Thiago estão fazendo com que o poder político passe por uma crise de representatividade: "A população tem vários gritos, mas uma só mensagem, e a mensagem é "eu quero ser ouvido pela classe política", destacou.

Outra questão levantada pelo diretor de análise política para a América Latina, do instituto Advice, foi a ascensão da Classe C no governo Lula, que passou a "exigir serviços de qualidade". Confira a entrevista.

 

Como se resume essa pequisa?



O que a gente viu é que a população está indo para a rua graças à uma insatisfação com relação ao poder político e é uma crise de representatividade, ou seja, é a população tem vários gritos, mas uma só mensagem, e a mensagem é "eu quero ser ouvido pela classe política".



Houve um crescimento da classe C, por isso houve um deslocamento de demandas?



A classe C não se contenta mais com o básico. A partir do momento que aumentou a renda, ela quer ser protagonista da sua própria história. E exige serviços públicos cada vez melhores.

A gente pode atribuir ao governo Lula esses protestos que ocorreram nas ruas?

 

O sucesso da distribuição de renda promovida do governo Lula elevou a régua de qualidade dos serviços públicos promovidos pela população brasileira.

 

A reeleição de todo mundo fica comprometida com esse movimento?



Vai depender da capacidade de conseguirem falar com as ruas. O que existe é um desafio para falar para essa nova parcela de eleitores.



A renovação da próxima eleição vai ser maior do que historicamente é?



Vai depender da capacidade da classe política em conseguir falar com as ruas.



Foto: Stéfane Rodrigues/ Agência Congresso

 

 

Comentários Facebook


Mais Entrevistas

Damares Alves: abuso não se justifica nem se explica, se pune

Informação nunca é excessiva, diz sociólogo italiano

Dr. Bruno Beber Machado lança livro durante Jornada Paulista de Radiologia

Governo exigirá cadastro de famílias que optem por ensino domiciliar

"Nós vamos, também, reivindicar muita coisa para a Polícia Civil”, diz Danilo Bahiense

"Além de segurança vamos buscar fortalecer a educação", diz Alexandre Quintino

“Prender pune a pessoa, mas favorece as facções”, diz especialista

Ministro fala dos seus projetos

“O primeiro é manter o Estado organizado, as contas em dia”, diz Dr. Emílio Mameri

CONFIRMADO ! Entrevista exclusiva e ao VIVO com Dr. Cesar Nemer .

Financiamento ainda é o principal desafio da ciência no Brasil, diz Helena Nader

Ferraço: Brics deve se posicionar sobre temas como subsídios agrícolas para garantir protagonismo

Triatleta paralímpico palestra em Cachoeiro na terça. Confira a entrevista

Em entrevista, Aécio Neves defende prévias no PSDB. Leia na íntegra

?Escola integral é mais barato do que adolescente preso?

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web