Home Agronegócio

Comitiva do México conhece a cafeicultura capixaba

Por | 17.11.2015

Profissionais do México estão no Espírito Santo para conhecer a cafeicultura capixaba. A comitiva foi recebida pela equipe do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

“Vocês vão conhecer o que tem de melhor na cafeicultura do Brasil. Temos aqui o café Arábica de qualidade, e os maiores especialistas em Conilon. A cafeicultura é um dos maiores sucessos do Incaper ao longo destes 60 anos. Essa troca de experiências é muito válida, principalmente no que se refere à sustentabilidade, que é o foco da atuação do Instituto para fazer a agricultura do século XXI. A produção, a geração de renda e o meio ambiente têm que estar em sintonia. E nós temos certeza de que esta relação será bastante exitosa”, disse Wanderley Stuhr, diretor-presidente do Incaper.

O encontro, que vai até sexta-feira, deve ser marcado pela troca de experiências. “Esta visita obedece à nossa necessidade pela formação de técnicos em cafeicultura. Trata-se de um projeto que busca a tecnificação da produção no México. Vocês cultivam a pleno sol, nós plantamos na sombra. Vocês produzem com quantidade e têm tecnologia que permite dar qualidade. A maior parte dos nossos produtores cultiva em solos acidentados, há muito esforço para levar tecnologia até eles. E o Incaper tem essa experiência de integrar pesquisa, assistência técnica e extensão rural”, disse Ismael Méndez López, coordenador do grupo e representante do Instituto Nacional de Investigaciones Forestales, Agrícolas y Pecuarias (Inifap).

O diretor-técnico do Incaper, Lúcio De Muner, fez uma apresentação sobre o Instituto aos visitantes. “Eles vieram conhecer a razão do sucesso da cafeicultura capixaba no país e no mundo. Há planejamento e integração entre pesquisa, assistência técnica e extensão rural. Além disso, é fundamental que haja velocidade nos processos que envolvem pesquisa e Ater. Outra razão para este sucesso é que a pesquisa atende, de fato, à demanda dos produtores. E os nossos técnicos, nossos extensionistas, participam deste processo desde o início, desde a geração da demanda”, disse De Muner.

A situação, os programas de pesquisa, as tecnologias, os avanços e os desafios da cafeicultura de Conilon no Espírito Santo foram apresentados pelo pesquisador do Incaper e coordenador do programa estadual de cafeicultura, Romário Gava Ferrão. “O México é um país onde a agricultura é a principal atividade. O país produz em torno de 5 milhões de sacas, o que equivale a mais ou menos 10% da produção brasileira. Ou seja, tem expressão. Eles sabem que no Espírito Santo a cafeicultura é um caso de sucesso, e vieram buscar conhecimento aqui. Vieram conhecer o Incaper, e a cafeicultura do Brasil aqui no Espírito Santo. E mais: eles estão muito curiosos em entender como que pesquisa, assistência técnica e extensão rural funcionam integradas na mesma instituição”, pontuou Ferrão.

O café Arábica no Espírito Santo foi o tema abordado por Maria Amélia Gava Ferrão, pesquisadora do Incaper/Embrapa Café. A situação da cafeicultura mexicana também foi apresentada, bem como os maiores avanços e desafios. Além das apresentações teóricas, a comitiva vai a campo conhecer na prática a cafeicultura capixaba.

Nesta quarta-feira (18) haverá visita técnica a três propriedades tecnificadas de café Conilon em Fundão, São Domingos do Norte e São Gabriel da Palha. Na quinta-feira (19), haverá uma visita aos armazéns, jardins clonais e viveiros da Cooabriel. Já na sexta-feira (20), o foco será a cafeicultura de arábica em Brejetuba. O pesquisador do Incaper, Fabiano Tristão, deve apresentar os trabalhos realizados no município para a produção de cafés especiais. Haverá visita também à propriedades que produzem cafés arábicas especiais.

 

 

Comentários Facebook


Mais Agronegócio

Tíquete-feira injetou R$ 3,5 milhões na agricultura de Cachoeiro

ExpoSul firma parcerias para realização da terceira edição

Garantia de renda para o cafeicultor é tema de encontro no Ministério da Agricultura

Espírito Santo registra a maior produtividade da história em café arábica e conilon

Cafeicultores querem acordo com UE para expandir mercado

Maior feira brasileira de turismo rural será realizada no Espírito Santo

Milho Imperador: a primeira variedade para produção orgânica do Espírito Santo

Governador sanciona Lei de Produção Agroecológica e Orgânica e entrega veículos

Castanha da Sapucaia é vendida por R$ 80 o quilo no ES

Produtor rural do ES inaugura agroindústria de café com apoio do Senar

Cultivo de oliveiras para produção de azeite cresce na região das Montanhas Capixabas

Diversificação produtiva da aquicultura é tema de encontro em Alegre

Preços do milho e da soja caem e diminuem custos da produção agropecuária

Selo de qualidade amplia vendas de produtos do campo

Evair propõe projeto para fortalecer agroindústria de embutidos

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web