Home Política

Hartung apresenta contraproposta à União para viabilizar privatização do aeroporto de Vitória

Diante da modelagem de privatização em bloco definida pelo Ministério dos Transportes na 5ª rodada de concessões, Paulo Hartung sugere que "pacote" contenha dois aeroportos superavitários e dois regionais

Por | 11.07.2018

 

Concessão à iniciativa privada do aeroporto de Vitória está atrelada a do aeroporto de Macaé (RJ) que é deficitário e demanda investimentos | Foto: Folha Vitória

Tentando dar uma solução ao impasse da privatização do aeroporto internacional Eurico Salles, em Vitória, o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, divulgou na tarde desta terça (10) uma contraproposta a que foi feita pela União, que definiu por um leilão casado entre os aeroportos de Vitória e de Macaé (RJ).

"Já que esse é o modelo, nós estamos propondo que sejam incluídos mais dois aeroportos, um superavitário, como é o de Vitória, e outro regional", disse o governador. A ideia é que o bloco seja formado pelos aeroportos Eurico Salles e de Linhares, pelo ES, e Santos Dumont e de Macaé, pelo RJ. Assim, com dois  grandes aeroportos custeando dois de menor porte e que necessitam de recursos para infraestrutura, se manteria o modelo de bloco e se faria mais justiça.

Paulo Hartung considera injusto que o leilão de privatização do aeroporto de Vitória seja feito em bloco com o de Macaé, e cita que nem mesmo os aeroportos do Rio de Janeiro aceitaram o modelo de concessão conjunta à iniciativa privada.

Enquanto a viabilidade econômica do aeroporto internacional Eurico Salles é indiscutível, o aeroporto de Macaé demanda uma série de investimentos, incluindo a construção de uma nova pista, que segundo Hartung deve custar cerca de R$ 250 milhões, porque a atual está em área pantanosa. Isso pode acarretar elevação de custos para a operação aeroportuária em Vitória, ou seja, o Espírito Santo vai acabar bancando os investimentos no aeroporto carioca. 

Sem voos regulares, o aeroporto de Macaé opera fundamentalmente como base para suprimento no setor de petróleo e gás. Para o governador, com a exigência de que o futuro concessionário de Vitória também opere em um aeroporto deficitário do ponto de vista financeiro, e que ainda demanda investimentos em sua infraestrutura, "haverá um aumento de tarifas para os usuários capixabas, com benefício único e exclusivo para o estado do Rio".

fonte https://novo.folhavitoria.com.br

 

 

Comentários Facebook


É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias. Todos os direitos reservados.

Cadetudo Soluções Web