Home Agronegócio

Castanha da Sapucaia é vendida por R$ 80 o quilo no ES

Pesquisadores e produtores também apostam em árvore para reflorestar áreas

Por | 10.12.2018

Entre novembro e dezembro acontece a florada da Sapucaia. Nesse período, as folhas atingem um tom de rosa avermelhado e se destacam na paisagem

Foto: Léo Bragato

Uma árvore está despertando o interesse dos agricultores do Estado, a Sapucaia. Além do alto valor comercial de suas castanhas, que pode chegar a R$ 80 o quilo, a espécie também poder ser utilizada no reflorestamento das propriedades.

“Optando por espécies que podem ser utilizadas para o extrativismo vegetal, como a Sapucaia, o produtor alia a obrigatoriedade legal de reflorestar e manter uma mata nativa com a geração de renda. Além disso, ela pode ser usada em sistemas agroflorestais”, explica a coordenadora do projeto Biomas Mata Atlântica, Fabiana Ruas.

A Sapucaia é uma árvore nativa da Mata Atlântica, bioma florestal que abrange o Espírito Santo e pode chegar a 50 metros de altura, o que equivaleria a um prédio de 16 andares, em condições de floresta.

Ainda de acordo com a pesquisadora do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), por ser nativa, a árvore tem um fácil manejo. “A Sapucaia precisa de sol para se desenvolver. Em geral, ela começa a produzir depois dos dez anos, mas estamos pesquisando para antecipar essa produção inicial”, comenta.

A castanha da Sapucaia é parente da castanha do Pará. Ela é rica em sabor e pode ser consumida cozida, torrada ou crua. Também contém muitos compostos químicos, que facilitam na memorização e prevenção do Alzheimer, e vitaminas do complexo B, que são essenciais para a geração de energia.

“Essa castanha, há cinco anos, custava R$ 15 o quilo, em média. Hoje, o valor aumentou muito e chega a ser vendida por até R$ 80 o quilo. Ela está sendo usada para a fabricação de granola, biscoitos, bolos e tortas. A castanha fica dentro de um coco que precisa ser colhido de vez do pé”, elenca Fabiana.

FLORESTA

 

 

Durante a florada, as folhas da Sapucaia atingem um tom de rosa avermelhado, fazendo a árvore se destacar em meio às demais. A beleza exuberante dessa espécie foi um dos motivos que fez o aposentado João Luíz Guasti, 62 anos, apostar no seu plantio.

Para reflorestar os 3,5 hectares do sítio que tem na região de Pau Amarelo, em Viana, e montar um bosque, ele está investindo na espécie. “Eu comecei a plantar no ano passado, com cerca de 60 mudas. Neste ano, ainda vou plantar mais 110. Eu estou substituindo uma floresta de eucalipto por um bosque de Sapucaia”, conta.

A intenção dele é plantar cerca de 700 árvores na área. “Daqui a alguns anos, quero ter a oportunidade de ver o bosque todo florido”, revela. E, se quiser, até lucrar.

SAIBA MAIS

Porte

A árvore da Sapucaia pode atingir até 50 metros de altura, o que equivale a um prédio de 16 andares. O tronco pode ter entre 50 e 90 centímetros de diâmetro.

Produção

A floração da árvore acontece entre novembro e dezembro. O fruto leva dez meses para maturar. A produção ocorre depois dez a 12 anos.

Tem grande potencial no mercado de amêndoas.

As sementes são saborosas e nutritivas podendo ser consumidas cruas, cozidas ou torradas, além de ter uso na produção de óleo medicinal. A madeira também tem mercado comercial.

Fonte: Embrapa


Confira a fonte original do Gazeta Online, clicando aqui.

 

 

Comentários Facebook


Mais Agronegócio

Incaper lança livro técnico sobre experiências na produção do café conilon

“Produtores de café estão operando em prejuízo”, declara Evair de Melo em audiência pública

 Venda Nova do Imigrante abre inscrições para curso de produção de pupunha

ExpoSul Rural 2019 supera expectativa dos organizadores e movimenta R$ 25 milhões em negócios

Adesão ao Susaf permite que Castelo comercialize seus produtos em todo o Espírito Santo

ExpoSul Rural apresenta tecnologias e inovação para o setor agro

Cachoeiro é a capital capixaba do agronegócio durante a ExpoSul Rural 2019

Com 40 anos de tradição, Coocafé usa Exposul para divulgar sua nova unidade no Espírito Santo

Com novos produtos, o Grupo Aarão do Brasil é presença garantida na Exposul Rural

Drones da Embrageo presentes na ExpoSul Rural 2019

Há 44 anos no mercado, Servi seringas participa da Exposul Rural pela primeira vez

Suplemento mineral e ração 24% de proteína são novidades da Cacal na Exposul 2019

Abacaxi de Marataízes será destaque na ExpoSul 2019

Concurso e exposição de gado leiteiro da ExpoSul têm recorde de inscrições

ExpoSul Rural 2019 colocará turismo de experiência em destaque

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web