Home Política

Secretário de Governo explica decretos de contenção de gastos

O secretário de Estado de Governo, Tyago Hoffmann, concedeu na tarde desta quarta-feira (2) uma entrevista coletiva à imprensa

Por | 02.01.2019

Foto: Ana Luiza Freitas/SEG

O secretário de Estado de Governo, Tyago Hoffmann, concedeu na tarde desta quarta-feira (2) uma entrevista coletiva à imprensa com objetivo de dar mais informações sobre os três decretos assinados pelo governador Renato Casagrande com medidas de contenção de gastos. O primeiro trata da suspensão de convênios celebrados pelo Estado com Municípios nos últimos três meses do exercício de 2018. Os outros dois tratam da redução de 10% no custeio das pastas – com exceção das áreas de Saúde, Segurança, Educação e Justiça –, corte de despesas e a instituição de uma comissão para acompanhamento de processos críticos.

 

Segundo Hoffmann, “tais decretos são necessários, para que se possa ter uma visão melhor acerca das pastas, mantendo o equilíbrio fiscal e financeiro das contas públicas, dando cumprimento aos limites fixados pela Lei de Responsabilidade Fiscal. A transparência, o controle e o equilíbrio fiscal são metas a serem seguidas novamente pelo governo Casagrande. O equilíbrio fiscal é um requisitos próprios da governabilidade democrática”.

O Decreto nº 4351-R determina a sustentação dos efeitos dos convênios celebrados nos últimos três meses do exercício de 2018, sendo exigida a devolução de recursos que ainda não tenham sido utilizados. O texto faculta aos Municípios que tenham interesse na manutenção dos convênios a possibilidade de apresentação de um novo plano de trabalho.

Já o Decreto nº 4350-R estabelece medidas de contingenciamento e racionalização de gastos do Poder Executivo Estadual nos primeiros 120 dias do ano de 2019. Foi estabelecida a meta de redução de 10% dos gastos de todas as secretarias, com exceção das pastas de Saúde, Segurança, Educação e Justiça.

Entre outras ações, o decreto suspende a contratação de consultorias para a prestação de serviços de qualquer natureza; a participação de servidores em cursos, congressos e seminários dentro e fora do Estado e até mesmo no exterior; bem como a suspensão da realização de eventos que envolvam a contratação de serviços de buffet, coffee break, locação de espaço iluminação, sonorização, equipamentos de palcos e palanques, e demais despesas afins, exceto aqueles de representação institucional ou oficial do Poder Executivo Estadual, de responsabilidade ou autorizados pela Casa Civil da Governadoria.

Também serão racionalizados gastos com a locação de veículos, com concessão de diárias, despesas com telefonia fixa e móvel, energia elétrica, combustíveis, consumo de água e com a concessão de horas extras a servidores públicos. Também estão suspensas a abertura e a realização de concursos públicos.

O terceiro decreto (4352-R) institui a criação da Comissão de Apoio e Monitoramento de Processos Críticos – CAMPC, gerenciada pela Secretaria de Estado de Governo (SEG), com o objetivo de priorizar e dar celeridade a medidas estratégicas e urgentes que visam a eficiência, a eficácia e a efetividade das metas governamentais.

 

 

Comentários Facebook


Mais Política

Partido Verde repudia constrangimentos e agressões sofridas pelos membros do CONAMA

Vereador de Anchieta denuncia “aumentos abusivos” nas contas de energia elétrica, mas a EDP nega

Suicídio: aprovado projeto que estabelece mais assistência no SUS

Projeto de reestruturação da Câmara de Cachoeiro cria 15 cargos e reajusta salário de servidores

Concessionárias de energia serão ouvidas sobre tarifa social

Projeto que cria bonificação no Tribunal de Contas é barrado pelos deputados capixabas

Presidente da Câmara articula nova delegacia e conselhos interativos em Cachoeiro

Governadores debatem previdência, contrabando, segurança e combate à corrupção

Deputado capixaba quer maior rigor para aplicativos de entrega

Evair de Melo é indicado para atuar em cinco comissões permanentes

Governador participa de reuniões para garantir investimentos no ES

"Base está sendo construída", diz deputado Major Vitor Hugo

Manter investimentos com equilíbrio fiscal, garante Casagrande

Autoridades se unem e cobram solução para “Curva da Morte”

Capitão Assumção quer por fim à cobrança de taxas em escolas particulares

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web