Home Cidades

Prefeitura de Marataízes vai apresentar novo plano de trabalho para não perder convênio

Secretário de Obras está otimista quanto a continuidade da parceria com o Governo do Estado

Por | 03.01.2019

Ilauro Oliveira

A suspensão dos convênios assinados nos últimos três meses do Governo Paulo Hartung está deixando alguns prefeitos capixabas preocupados. Estima-se que R$ 300 milhões sejam suspensos pelo novo governo, o que pode comprometer a execução de obras em diversos municípios.

Esse é o caso de Marataízes, que está reurbanizando a Praia Central com recursos oriundos destes convênios. Ao todo são dois repasses, sendo que para a primeira fase – já em execução – o valor é de R$ 4,4 milhões.

Como o decreto assinado pelo governador Renato Casagrande não atinge as obras já iniciadas, a primeira fase da reurbanização segue garantida. O risco agora é que o dinheiro da segunda fase, no total de R$ 9.785.794,81, não seja repassado.

Para evitar essa suspensão, o secretário de Obras, Ricardo Pepe, vai apresentar o mais rápido possível um novo plano de trabalho para que o segundo convênio tramite normalmente.

“O nosso primeiro convênio  continua normal, já o segundo, não foi encerrado. Nós  iremos devolver a parte que nos foi enviada e formular novo plano de trabalho para que o recebimento seja mensal e não trimestral como foi elaborado pelo governo anterior”, disse o secretário municipal.

É que pelo decreto, as prefeituras devem devolver o valor recebido em 15 dias e apresentar uma nova proposta de trabalho ao Governo. O valor a ser devolvido referente a segunda etapa (que ainda não começou) é de R$ R$ 1.467,869,22. O secretário está otimista com o novo governo e acredita que o processo de repasse continuará sem problemas:

“Acreditamos que o andamento do processo continuará sem problemas. O contrato com a empresa vencedora já foi assinado e homologado.Tudo com muita transparência. Não vemos problema em receber o repasse mensal”.

A Obra

A Praia Central – a principal do balneário - será totalmente reurbanizada (rede de drenagem e  pavimentação), além de receber novos equipamentos de lazer,  quiosques, ciclovia  e calçada cidadã acessível. 

As duas etapas da obra serão realizadas simultaneamente,  acelerando a conclusão das intervenções, previstas para  serem concluídas em 18 meses.  A primeira etapa compreende um trecho de 225 metros da orla, e a segunda,  de 500 metros.

A ordem de serviço consiste em reurbanização e melhoria da mobilidade urbana na orla da praia na Avenida Atlântica (6.419,70m²) e Praça Ricardo Gonçalves (6.898,52m²), sendo faixas elevadas nas ruas Jamil Cade (119,21m²), Mimoso do Sul (102,57m²) e Mario Rezende (94,63m²), e nas avenidas Miramar (1.768,91m²) e Governador Lacerda de Aguiar (132,71m²). 

Foto: Wagner Barros

 

 

Comentários Facebook


Mais Cidades

Prefeitura de Cachoeiro investe R$ 1 milhão em obras

Clínica de fisioterapia da Prefeitura de Cachoeiro tem hidroterapia e RPG

Impostos e taxas da Prefeitura de Venda Nova do Imigrante já podem ser pagos no Sicoob

Presépio animado é doado a Venda Nova do Imigrante

Revitalização na rua Estrela do Norte terá homenagem ao clube

Prefeito de Cachoeiro vistoria obras em escolas municipais e unidade de saúde

Prefeitura vai testar mudanças viárias no Ibitiquara e Ferroviários

Cachoeiro entre as cidades que vão receber mais dinheiro

Mudanças nas linhas de Itaoca e Monte Belo nos fins de semana

Prefeitura de Cachoeiro divulga calendário de pagamentos ao servidor

Prefeito de Cachoeiro pede recapeamento asfáltico das principais vias ao Governo do Estado

 Prefeitura de Venda Nova do Imigrante alerta para o descarte correto do lixo

Praça Visconde de Matosinhos, em Cachoeiro, começa a ser revitalizada

Sala do Empreendedor orienta MEI sobre declaração anual de faturamento

Prefeitura simplifica transferência de titularidade de IPTU em Cachoeiro

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.
© Atenas Notícias e Opinião. Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web