Aprovadas pela Assembleia Legislativa

Governador sanciona lei da anistia aos militares estaduais e Orçamento de 2019

Casagrande aproveitou a ocasião para agradecer aos deputados estaduais,

Por | 17.01.2019

Foto: Hélio Filho/Secom

O governador do Estado, Renato Casagrande, sancionou nesta quarta-feira (16) a Lei de Anistia aos militares estaduais que participaram do movimento reivindicatório de fevereiro de 2017 e a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2019. As assinaturas foram acompanhadas pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Erick Musso; e pelos secretários de Estado, Tyago Hoffmann (Governo) e Davi Diniz (Casa Civil).

Casagrande aproveitou a ocasião para agradecer aos deputados estaduais, que interromperam o recesso parlamentar para votar os projetos encaminhados pelo Governo do Estado. “O Erick está me entregando as duas leis aprovadas esta semana: o orçamento deste ano e a anistia. Quero que você transmita meu agradecimento a todos os deputados desta legislatura, que no mês de recesso, de férias, mostraram a disponibilidade para estarem presentes e votar esses importantes projetos", pontuou.

Sobre a lei de anistia aos militares – aprovada na manhã desta quarta-feira (28), de forma unânime –, o governador destacou que a medida é importante para “fechar a ferida aberta” desde o movimento. O projeto da anistia, que nós concedemos e a Assembleia Legislativa aprovou, aos militares na área administrativa foi preciso para fechar essa ferida. Concedemos a anistia e estamos intensificando a investigação das mortes”, destacou.

O governador citou ainda os dados apresentados pelo delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, que apontam a elucidação de 62,95% dos crimes ocorridos naquele período. Foram designados ainda, dois delegados para atuar exclusivamente nestas investigações. “Estamos reduzindo o número de homicídios e os mais de 2,6 mil policiais militares deram sua contribuição. Esta anistia é uma forma de colocar a tropa com disposição e ânimo”, ressaltou Casagrande.

Orçamento 2019

 Em relação à lei orçamentária, o governador salientou a importância da cautela por parte do governo na previsão de receitas para este ano. “A aprovação do novo orçamento foi muito importante. Não fiz crítica a peça que estava lá. Fiz um ajuste, pois é muito bom começar em patamar menor”, afirmou. O Orçamento para 2019 prevê uma receita global de R$ 17,721 bilhões, 5,04% maior do que a estabelecida para 2018.

Quatro áreas sociais foram priorizadas na distribuição dos recursos do Caixa: Educação, com um valor de R$ 2,113 bilhões; Saúde, com R$ 1,904 bilhão; Segurança Pública, com R$ 1,837 bilhão; e Justiça, com R$ 404 milhões. Do valor global do orçamento, R$ 15,671 bilhões - provenientes de todas as fontes – competem ao Poder Executivo. Deste total, no que diz respeito a investimentos, o valor previsto para 2019 é de R$ 1,356 bilhão.

 

 

 

Comentários Facebook


Mais Geral

Durante missa, mulher empurra padre Marcelo Rossi do palco em SP

Governo do Estado lança pesquisa de fluxo turístico no Espírito Santo

Maior outdoor do Brasil fica no estado de São Paulo

EDP alerta sobre os riscos de soltar pipas próximo a rede elétrica

Prefeitura de Cachoeiro convoca classificados para assinar contrato e faz nova chamada

Ministério da Agricultura proíbe venda de seis marcas de azeite e alerta sobre preços muito baixos

Veículos a partir de R$ 2 mil serão leiloados pela Seger neste sábado (13)

Piloto morre durante voo e copiloto assume comando da aeronave

Morador de Castelo será indenizado após mensagens homofóbicas em rede social

Canonização de Irmã Dulce será em 13 de outubro

Justiça condena a mais de 60 anos de reclusão acusados de assassinar família em Guarapari

Brasil é o país que mais pesquisa a palavra homofobia na internet

Desemprego cai de 12,4% para 12,3% no trimestre encerrado em maio

Conheça cinco atitudes para deixar o trânsito mais seguro

CNJ estabelece regras que podem reduzir encarceramentos no país

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web