Mais um capítulo!

Com Câmara fechada, sessão extraordinária é suspensa em Itapemirim

Decisão deve acirrar os ânimos entre os vereadores e o presidente da Casa

Por | 25.01.2019

Ilauro Oliveira

O embate entre o presidente da Câmara de Itapemirim, Mariel Delfino Amaro (PC do B), e um grupo de vereadores ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira (25). A sessão extraordinária convocada para redefinir a estrutura administrativa e ampliar os cortes no orçamento da Casa foi suspensa.

A reunião foi pedida pelos 10 vereadores na última quarta-feira, um dia após o Diário Oficial trazer 31 exonerações de servidores comissionados, entre eles 22 assessores lotados nos gabinetes e que atendiam diretamente aos edis.

Sob o argumento de que as medidas adotadas pelo presidente eram tímidas e não representariam um valor significativo no corte orçamentário, os vereadores desenharam uma nova proposta reduzindo ainda mais os gastos e que seria apresentada e votada nesta sexta-feira. Porém, isso não aconteceu.

A suspensão da sessão apanhou o grupo de surpresa. O motivo: uma dedetização nas dependências da Câmara Municipal.

Revoltado, um vereador fez contato com o site e chegou a cogitar a possibilidade de um pedido de cassação contra o presidente: “Estamos analisando entrar com esse pedido nos próximos dias”, disse, mas sem mais detalhes.

O vereador argumentou que não tem conhecimento de nenhuma firma fazendo esse trabalho na Casa. “Não temos conhecimento desse contrato. Que firma é essa?”, indagou. Outro argumento levantado pelo vereador foi o fato de não terem sido pedidas as chaves dos gabinetes: “Vão dedetizar o prédio, mas não vão dedetizar os gabinetes?”, questionou novamente.

O site tentou contato com o presidente da Câmara, mas não conseguiu êxito.

     

Proposta

Pelo novo texto que seria apresentado hoje pelos dez vereadores, os salários de todos os assessores seriam reduzidos em R$ 600,00. O salário do procurador geral, que hoje é em torno de R$ 18 mil, passaria para R$ 9,875,43.

O projeto também propunha o fim de gratificações de aniversário a que tem direito os servidores. As gratificações por participação em comissões também seriam reduzidas. Hoje um servidor que participa da comissão de licitação ganha R$ 900,00. Pelo novo texto ele passaria a receber R$ 500,00.

Informações não oficiais levantadas pelo site Atenasnoticias e divulgadas em matéria posterior, mostram que no ano passado a Câmara de Itapemirim, que tem 11 vereadores, trabalhou com cerca de R$ 8,8 milhões, enquanto nesse ano a previsão é de R$ 6,3 milhões. Ou seja, R$ 2,5 milhões a menos. 

 

 

Comentários Facebook


Mais Política

Municípios da região Sul debatem segurança pública

Deputados aprovam maior fiscalização em fundo de recursos para municípios

ES sedia encontro de governadores do Sul e Sudeste nesta sexta e sábado

Prefeito Dr. Thiago Peçanha é afastado por 90 dias em Itapemirim

PRF-ES e Sindirochas estudam parceria para ações de conscientização no transporte de rochas ornamentais

Vereadores de Mimoso do Sul e Casagrande debatem investimentos prioritários para o município

Após divulgação do Tesouro, Casagrande ratifica um ES com controle nos gastos e mais investimentos

Descartando migrar do PSC, pastor Delandi trabalha fortalecimento da sigla para eleger 3 vereadores em Cachoeiro

Deputados expõem problemas da Polícia Civil do ES

Lideranças buscam investimentos estruturantes para Cachoeiro

Governador recebe lideranças políticas de Cachoeiro nesta segunda-feira

Ações políticas de Dorlei fortalecem Presidente Kennedy e Porto Central ganha novo fôlego

Pré-candidato a prefeito, Tenente Sousa quer tornar Castelo exemplo para o Brasil

Prefeito de Presidente Kennedy faz planejamento estratégico

Mameri quer bandeira do ES em produtos capixabas

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web