Home Cultura

Que tal ouvir Gislaini e Ana, de Venda Nova do Imigrante?

O Clipe Oficial da dupla já está no canal Youtube e faz o maior sucesso. Música “Meia Lua – Que tal?”, já tem 5.500 acessos em menos de três dias.

Por Ilauro Oliveira | 29.01.2019

Amigas dos bancos escolares em Venda Nova do Imigrante, Gislaini, 17, e Ana, 16, viram a relação ser fortalecida pela música que corre em suas veias. E agora, as duas sonham juntas chegar ao estrelato, mas sabendo que para isso há um longo caminho a trilhar. 

A história delas não é muito diferente das milhares de histórias entre amigos. Embora se relacionassem apenas por causa dos estudos, acabaram descobrindo mais afinidades. Entre elas a principal: o gosto pela música, através de vídeos que ambas postavam no facebook, de maneira isolada.

A partir dessa descoberta, o destino já conspirava favoravelmente para essa evolução musical, embora faltasse um empurrãozinho a mais. E ele aconteceu no Festival de Música da Escola Federal onde estudavam. Formando dupla, Gislaini e Ana ficaram em terceiro lugar.

“Aí não paramos mais. Passamos a nos apresentar juntas. Eu tinha um canal do Youtube onde eu postava meus vídeos, sozinha. Em fevereiro de 2018 decidimos formar um trio com um amigo. Chamava-se Três Vezes Nós. Mas não avançou porque nós duas queríamos levar a música para o lado profissional, enquanto ele queria mais se divertir. Então fechamos como dupla”, diz Gislaini.

E como não poderia ser diferente, a dupla evoluiu. Lançando vídeos, criando um perfil no Instagram e, agora, gravando um clipe com o Edu (Eduardo Donna, produtor) que viu o trabalho delas e gostou dos estilos Pop e MPB.   

“Agora estamos montando uma Banda para ensaiar e marcar compromissos. Nesse um ano aconteceram coisas muito legais. O objetivo é aperfeiçoar e fazer shows, além de lançar outras músicas autorais, ainda neste ano”, conta Gislaini, empolgada.

Não é para menos, o Clipe Oficial da dupla já está no canal Youtube e fazendo o maior sucesso. A faixa música de trabalho é: “Meia Lua – Que tal?”, composta pela própria Gislaini. No ar desde o último dia 26, já tem 5.500 acessos em menos de três dias. 

A dupla vem tendo grandes incentivadores, além da família, claro. “O Wagner Nalli e a Karla de Sá nos apoiam demais. Ele é músico e ela empresária e junto com o Edu têm acompanhado e cuidado desse nosso início de carreira”, disse Gislaini.

Mesmo sabendo das dificuldades iniciais em qualquer carreira profissional, a dupla acredita num futuro promissor e para isso trabalha com os pés no chão e muita fé. E, segundo Ana, há um fator essencial: o amor.

“Sabemos que não e fácil. Mas a Gislaini e eu trabalhamos com muita fé e muita humildade. Apesar desse pouco tempo, já passamos por vários desafios e sei que vamos passar por muito mais. Mas acreditamos muito em nós, nas pessoas que estão conosco, na nossa família e principalmente em Deus. A diferença é fazer com amor. E estamos fazendo”, encerrou Ana.

 

 

 

Comentários Facebook


Mais Cultura

Sala Levino Fanzeres recebe exposição Formas e Cores

Conservatório de Música de Cachoeiro comemora 72 anos com tributo ao Rei

Assinada ordem de serviço para a reforma do Teatro Municipal de Guaçuí

Casagrande abre portas da Faculdade de Música do ES para Jeremias Reis e propõe parceria

Crianças e jovens homenageiam Roberto Carlos no Teatro Rubem Braga

Exposul Rural 2019 tem variada programação cultural

Giro Gastronômico do Rei 2019 será lançado nesta terça (9

Teatro Rubem Braga divulga agenda do mês de abril

Rock in Caparaó 2019 já iniciou a venda de ingressos

Teatro Rubem Braga recebe espetáculo de dança neste domingo (31)

Prefeitura de Cachoeiro divulga programação da Semana do Rei em Cachoeiro

Seleção de cantoras para tributo a Roberto Carlos é prorrogada

Conheça Melanie, a jovem de periferia que tem o sonho de ser médica

Jovem kennedense se destaca na Faculdade de Música do Espírito Santo

Semana em homenagem à luz Del Fuego começa nesta terça, em Cachoeiro

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web