Reclame Aqui - Serviços Públicos 

Em iniciativa inédita no País, Governo do Estado adere ao site Reclame Aqui

Cada manifestação sobre o Governo do Estado feita no site será enviada automaticamente para a Ouvidoria-Geral,

Por | 08.02.2019

Reclamar sobre um serviço, fazer uma sugestão ou solicitar uma informação ao Governo do Estado agora ficou mais fácil. A partir desta quinta-feira (07), o site nacional Reclame Aqui - Serviços Públicos passa a ser um dos canais oficiais de comunicação entre os cidadãos e os órgãos e entidades estaduais. A iniciativa é inédita no País: é a primeira vez que um Governo Estadual adere de forma integral ao portal.  A utilização da plataforma é gratuita, sem qualquer custo para o Estado ou para os usuários. 

Cada manifestação sobre o Governo do Estado feita no site será enviada automaticamente para a Ouvidoria-Geral, o que gera um protocolo de atendimento. A ouvidoria se encarregará de processar as informações e responder ao usuário dentro do prazo estipulado em lei.

O secretário de Estado de Controle e Transparência, Edmar Camata, destaca a importância da ferramenta, não só por abrir mais um canal de interação com a sociedade, mas também como instrumento norteador de políticas públicas e de implantação de melhorias nos serviços prestados pelo Governo.

Por meio desta integração, o Governo do Estado também poderá medir a satisfação da população com os serviços públicos: o site gera um relatório estatístico com o número de reclamações de cada órgão, e registra a avaliação do internauta sobre a agilidade na resposta e no atendimento às demandas.

Para viabilizar mais essa forma de interatividade com o cidadão, a Secretaria de Estado de Controle e Transparência (Secont) realizou o cadastramento de todas as secretarias e órgãos estaduais na área “Serviços Públicos” do Reclame Aqui, agrupados em grandes áreas temáticas, como Trânsito, Saúde e Educação.

O próximo passo – já em fase de desenvolvimento - é integrar a plataforma do site ao sistema da ouvidoria, agilizando ainda mais o atendimento às demandas. A Ouvidoria-Geral da União já funciona assim: quando o cidadão escreve sua reclamação sobre um órgão ou entidade pública federal no Reclame Aqui, ela automaticamente é registrada na ouvidoria. E a resposta à demanda também é enviada automaticamente pelo Governo ao portal.

Outros canais

Edmar Camata ressalta que a população continua tendo à disposição todas as outras formas de acesso à ouvidoria. As reclamações, sugestões ou pedidos de informação podem ser feitos pelo site www.ouvidoria.es.gov.br; pelo e-mail ouvidoria@es.gov.br; pelo telefone 0800 022 11 17; ou, ainda, pelo aplicativo Fiscal Cidadão ES. Se o cidadão preferir, também é realizado o atendimento presencial, na sede da Ouvidoria-Geral, localizada no 8º andar do edifício Fábio Ruschi, no Centro de Vitória. Não é preciso se identificar. 

Os números

Em 2018, a Ouvidoria-Geral do Estado atendeu 9.648 manifestações. Destas, 44% foram reclamações (4.217); 29%, denúncias (2.837) e 24% (2.308), pedidos de informação. Os 3% restantes foram sugestões e elogios. Os pedidos de informação têm que ser atendidos no prazo de 20 dias, prorrogáveis por mais dez, se houver justificativa; e as demais demandas devem ser respondidas em 30 dias, que podem se estender por mais 30.

Hoje, o tempo médio de resposta é de 18 dias, inferior ao prazo legal previsto. Mas a meta é diminuir cada vez mais esse prazo, além de tornar mais fácil e amigável o acesso do cidadão ao sistema, com iniciativas como essa, de promover a integração com o site Reclame Aqui.

A ferramenta

O Reclame Aqui recebe reclamações contra empresas e órgãos públicos sobre atendimento, compra, venda, produtos e serviços. O serviço é gratuito, tanto para os consumidores postarem suas reclamações quanto para as empresas responderem a elas.

Diariamente, mais de 600 mil pessoas pesquisam no site as reputações das empresas, antes de realizar uma compra ou contratar um serviço. Segundo o portal, mais de 92% dos consumidores recorrem ao site pare este fim.

 

 

Comentários Facebook


Mais Geral

Meta da Cesan é ampliar para 85% de cobertura até 2023

Médico terá de indenizar paciente de Marechal Floriano por cirurgia plástica mal sucedida

Proibição de telemarketing de telefônicas começa nesta terça-feira

Durante missa, mulher empurra padre Marcelo Rossi do palco em SP

Governo do Estado lança pesquisa de fluxo turístico no Espírito Santo

Maior outdoor do Brasil fica no estado de São Paulo

EDP alerta sobre os riscos de soltar pipas próximo a rede elétrica

Prefeitura de Cachoeiro convoca classificados para assinar contrato e faz nova chamada

Ministério da Agricultura proíbe venda de seis marcas de azeite e alerta sobre preços muito baixos

Veículos a partir de R$ 2 mil serão leiloados pela Seger neste sábado (13)

Piloto morre durante voo e copiloto assume comando da aeronave

Morador de Castelo será indenizado após mensagens homofóbicas em rede social

Canonização de Irmã Dulce será em 13 de outubro

Justiça condena a mais de 60 anos de reclusão acusados de assassinar família em Guarapari

Brasil é o país que mais pesquisa a palavra homofobia na internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web