Home Geral

Governo amplia controle do orçamento e finanças do Estado

Na visão do secretário da Fazenda, Rogelio Pegoretti, as ações propostas vão garantir mais segurança às contas públicas.

Por | 08.02.2019

O Governo do Estado vai ampliar o controle sobre o orçamento e as finanças públicas. Foi publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (6), o Decreto 4366-R que dispõe sobre a programação orçamentária e financeira do Executivo estadual. Na visão do secretário da Fazenda, Rogelio Pegoretti, as ações propostas vão garantir mais segurança às contas públicas.

Uma das medidas previstas no decreto é sobre as solicitações de abertura de crédito adicional por anulação de dotação orçamentária de investimentos para suplementação de despesa corrente. "Para cumprirmos a lei do teto de gastos com tranquilidade, toda essa movimentação terá que ter anuência da SEP e passar pelo crivo conjunto entre o Planejamento e a Fazenda", explica o subsecretário do Tesouro Estadual, Bruno Dias.

Já o secretário de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, diz que o decreto vai ajustar o ritmo da execução orçamentária ao fluxo dos recursos financeiros. “Com base no cronograma mensal de desembolso, as secretarias e órgãos poderão planejar as suas atividades com mais segurança”, garante.

O subsecretário de Orçamento da SEP, Deusvaldo Carvalho, ressalta que o decreto visa a compatibilizar a execução das despesas do orçamento com as metas mensais de arrecadação das receitas do Tesouro Estadual. E atende ao princípio da legalidade previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal e na lei dos instrumentos de planejamento - Plano Plurianual (PPA), Lei das Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA).

Desempenho

Outra medida é a criação de um grupo a ser formado por servidores das secretarias de Estado da Fazenda (Sefaz) e de Economia e Planejamento (SEP). O Grupo Técnico de Programação Orçamentária e Financeira (GTPROG) vai monitorar e controlar a programação orçamentária e financeira dos órgãos estaduais do Governo do Espírito Santo, ao longo deste ano.

Pegoretti explica que esse grupo, que dará apoio à atividade orçamentária financeira e fiscal do Estado, “vai observar, de maneira mais minuciosa, o desempenho das receitas, e caso as entradas estejam aquém do esperado, pensará formas de compatibilização do fluxo da arrecadação com a execução orçamentária de todos os órgãos estaduais".

A análise deve apontar inclusive formas de contingenciamento. “Assim não corremos riscos de, ao final do ano, termos que segurar as contas, pois já seremos mais cautelosos do decorrer de todo o ano", explica o secretário.

Desde o início do ano, o Governo vem adotando medidas importantes para o controle das contas públicas, como o ajuste no Orçamento do Estado, tornando a peça mais realista, adequando as despesas à receita prevista; a suspensão de convênios celebrados pelo Estado com Municípios nos últimos três meses do exercício de 2018; e o decreto que estabelece medidas de contingenciamento e racionalização de gastos do Poder Executivo Estadual nos primeiros 120 dias do ano de 2019.

 

 

Comentários Facebook


Mais Geral

Moradora de Muniz Freire que teve casa invadida por água de esgoto deve ser indenizada

Reforma da Previdência: veja os principais pontos

Queda de duas torres deixou Castelo, Iuna, Venda Nova do Imigrante e Muniz Freire sem luz

Mais de 90 veículos serão leiloados pela Seger neste sábado (23)

Obras para recuperação de rua no bairro Coramara são autorizadas

Paulista bate recorde por ter os olhos esbugalhados

Prefeitura de Venda Nova do Imigrante encontra 42 focos de dengue só neste ano

Seis municípios da região Sul no centro da ação da Polícia Federal

PF prende presidente da CNI, Robson Andrade

Mulher acusada de suposto relacionamento extraconjugal deve ser indenizada

Governador anuncia instalação de usina solar na região norte do Estado

Reforma da Previdência será enviada ao Congresso na quarta

Secretaria de Agricultura de Cachoeiro leva água a áreas rurais que sofrem com seca

Revitalização de praça destaca antigo viradouro ferroviário

Sem regra rígida para consignado, bancos mantêm assédio a idosos

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web