Home Agronegócio

Cachoeiro quer expandir venda de produtos agroindustriais no ES

Serviço de Inspeção Municipal vai passar por adequações para garantir novos mercados às agroindústrias

Por | 14.03.2019

Foto: Márcia Leal

A Secretaria de Agricultura e Interior de Cachoeiro de Itapemirim (Semai) iniciou processo de adesão do município ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar de Pequeno Porte (Susaf-ES). O principal objetivo é possibilitar que as agroindústrias locais comercializem seus produtos de origem animal em outras cidades capixabas. Hoje, a venda só pode ser feita dentro do território cachoeirense.

Para isso, a Semai terá que tornar o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) equivalente ao Serviço de Inspeção Agroindustrial de Pequeno Porte (Siapp), do estado, harmonizando os procedimentos de registro, inspeção e fiscalização das agroindústrias.

O primeiro passo foi dado nesta semana, com uma auditoria prévia do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) no SIM de Cachoeiro, que funciona no bairro Independência. Nesta quarta-feira (13), a vistoria teve como foco a parte documental.

“Essa primeira visita da equipe do Idaf tem a finalidade de indicar o que precisamos adequar no nosso sistema de inspeção para garantir a equivalência ao sistema estadual. À medida que formos promovendo essas adaptações, novas auditorias serão realizadas, até que se possa efetivar a adesão ao Susaf-ES”, explica o secretário municipal de Agricultura e Interior, Robertson Valladão.

A partir da adesão, os produtos inspecionados pelo SIM ganharão, também, automaticamente, o selo do sistema estadual, podendo ser comercializados em qualquer parte do Espírito Santo.

“Isso significa a expansão do mercado consumidor para produtos das nossas agroindústrias, o que incentiva o desenvolvimento desse setor e, logo, a geração de trabalho e renda para famílias do campo. Temos casos de empreendimentos rurais localizados muito perto do limite com outros municípios que, hoje, não podem vender, nessas cidades, o que produzem. Isso muda com o selo do Susaf-ES, que também agrega valor ao produto”, destaca Valladão.

O secretário ressalta, ainda, os benefícios para os consumidores. “As adequações no sistema de inspeção municipal vão levar ao aperfeiçoamento do controle de qualidade desses produtos agroindustriais, garantindo a oferta de alimentos de origem animal ainda mais saudáveis e seguros para a população”, pontua.

Atualmente, de acordo com o Idaf, apenas três municípios capixabas estão enquadrados no Susaf-ES: Venda Nova do Imigrante, Domingos Martins e Santa Maria de Jetibá.

 

 

Comentários Facebook


Mais Agronegócio

Desempenho da Agricultura alavanca crescimento do PIB capixaba

Abate de suínos fecha 2018 com recorde

Castelo recebe equipamentos para auxiliar produtores de café

Cachoeiro quer expandir venda de produtos agroindustriais no ES

Cafés de produtores de Castelo são vendidos por até R$ 6 mil

Tíquete-feira injetou R$ 3,5 milhões na agricultura de Cachoeiro

ExpoSul firma parcerias para realização da terceira edição

Garantia de renda para o cafeicultor é tema de encontro no Ministério da Agricultura

Espírito Santo registra a maior produtividade da história em café arábica e conilon

Cafeicultores querem acordo com UE para expandir mercado

Maior feira brasileira de turismo rural será realizada no Espírito Santo

Milho Imperador: a primeira variedade para produção orgânica do Espírito Santo

Governador sanciona Lei de Produção Agroecológica e Orgânica e entrega veículos

Castanha da Sapucaia é vendida por R$ 80 o quilo no ES

Produtor rural do ES inaugura agroindústria de café com apoio do Senar

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web