Tráfico de drogas, duplo homicídio e tentativa de homicídio

Polícia Civil prende um dos 10 mais procurados do Espírito Santo

Segundo o titular da DHPP de Serra, delegado Rodrigo Sandi Mori, F.X.C. é investigado em homicídios ocorridos em Jardim Carapina e tinha mandados de prisão em aberto por tráfico de drogas, duplo homicídio e tentativa de homicídio.

Por | 14.03.2019

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Serra prendeu, na tarde de terça-feira (12), um dos integrantes da lista dos 10 mais procurados do Estado. F.X.C., de 23 anos, foi detido em uma residência, no bairro Jardim Carapina, no município.

Segundo o titular da DHPP de Serra, delegado Rodrigo Sandi Mori, F.X.C. é investigado em homicídios ocorridos em Jardim Carapina e tinha mandados de prisão em aberto por tráfico de drogas, duplo homicídio e tentativa de homicídio.

“Ele era o principal procurado da nossa unidade há um ano. Ele responsável por comandar o tráfico de drogas em Jardim Carapina, desde 2015, e possui envolvimento em, pelo menos, cinco homicídios ocorridos no bairro”, disse o delegado.

Sandi Mori contou que o detido é articulado, extremamente perigoso e cruel e já expulsou diversas famílias do bairro. “Além de ser o mandante dos homicídios, ele também participava da execução. A maneira dele agir era bem característica: ele e seus comparsas invadiam a casa das vítimas, por volta das 3 horas da manhã, todos vestidos com roupas de policiais, e executavam as vítimas na frente dos familiares com diversos tiros. No último deles, ocorrido em fevereiro do ano passado, a vítima foi atingida por 50 tiros”, contou.

O delegado informou ainda que todas as vítimas de F.X.C. eram traficantes rivais dele. “Ele foi eliminando um por um até conseguir tomar o controle de todo o tráfico de drogas da região de Jardim Carapina”, explicou.

Entre as vítimas dos crimes estão Wellington Vieira Gomes e Gustavo Manthay Santos, assassinados em maio do ano passado, no bairro Divinópolis, também na Serra. “No caso desse duplo homicídio, ele excepcionalmente não participou da execução, só mandou assassinar. Wellington já havia sido alvo de uma tentativa de homicídio cometida pelo suspeito, mas conseguiu escapar e fugiu para Divinópolis”, informou.

No momento da prisão, F.X.C. estava com uma pistola calibre 40, com 24 munições e seletor de rajada. “Essa arma é a mais moderna e potente que já apreendemos aqui na nossa delegacia”, afirmou Sandi Mori.

Após os procedimentos de praxe, o suspeito foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV).

 

 

Comentários Facebook


Mais Segurança

Estado fecha acordo com a Polícia Federal para uso de sistema que ajuda a identificar criminosos

Espírito Santo fecha semestre com menor número de homicídios dos últimos 23 anos

Segurança reforçada no Parque de Exposições durante a Festa de Cachoeiro

Governo do Estado entrega 50 novas viaturas para a Polícia Civil

Posto da Guarda Municipal de São Paulo pode funcionar 24hs

Policiais civis são homenageados na Assembleia Legislativa

Espírito Santo registra queda de homicídios dolosos pelo quinto mês consecutivo

Guarda Municipal reforça segurança nos horários de entrada e saída de escolas

Governador entrega pistolas importadas à Polícia Militar para fortalecer combate ao crime

Videomonitoramento ajuda a deter responsáveis por furtos de fio de energia

Espírito Santo registra queda de 16% nos crimes letais intencionais

276 viagens clandestinas deixaram de ser realizadas em Cachoeiro após operações de fiscalização

Espírito Santo tem redução histórica de homicídios pelo segundo mês consecutivo

Sesp apresenta novo sistema de monitoramento da criminalidade do Estado Presente

Governo do Estado avalia resultados positivos do primeiro trimestre

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web