Home Geral

Internas da Sejus produzem perucas e acessórios para pacientes com câncer

Atualmente, oito internas participam do projeto e produzem, mensalmente, cerca de 20 perucas, 20 lenços toucas, 20 próteses e 40 protetores de traqueostomia.

Por | 14.03.2019

Uma parceria entre a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), o Hospital São José, em Colatina, e cabeleireiros voluntários garante o bem-estar e maior auto estima de pacientes com câncer. Internas do Centro Prisional Feminino de Colatina produzem perucas, lenços, turbantes, travesseiros de contenção e próteses mamárias, confeccionadas em malha de algodão e polietileno, doadas pelo projeto “Mãos Solidárias”.

Atualmente, oito internas participam do projeto e produzem, mensalmente, cerca de 20 perucas, 20 lenços toucas, 20 próteses e 40 protetores de traqueostomia. As participantes, que são voluntárias, recebem o benefício da remição da pena com a redução de um dia da pena a cada três dias de trabalho.

Para a diretora da unidade prisional, Maria Aparecida de Freitas de Albuquerque, o “Mãos Solidárias” é essencialmente reintegrador e humano, principalmente por poder proporcionar mais autoestima a pacientes com câncer.

“As internas que participam do projeto não estão nele só pela remição de pena, elas, de fato, abraçam a causa. Compreendem que estão contribuindo com mulheres que passam por momentos tão difíceis no decorrer do tratamento. O projeto é mantido por meio da parceria com o Hospital São José, e também, com a captação de doações. Receber uma doação tão significativa como essa nos enche de alegria e esperança, e demonstra o reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelas internas neste projeto”, ressalta Aparecida.

O projeto recebeu, neste mês, cerca de 85 mechas de cabelos para a confecção de novas perucas, doação de jovens que participaram do 46º Congresso Nacional da Juventude Evangélica Luterana do Brasil (JELB), realizado em 28 de janeiro, em Aracruz.

Mãos que produzem felicidade

Juciele Gomes de Oliveira cumpre pena na unidade desde 2011 e há três anos participa do projeto. Para ela, a atividade é uma oportunidade de contribuir com o bem-estar de quem precisa.

"O Projeto Mãos Solidárias tem um significado muito especial para mim, pois sei que estou levando felicidade para pessoas que estão passando por momentos tão difíceis. Eu estou confinada a barras de concreto e sei que um dia vou voltar para minha família. As pessoas que recebem as perucas, lenços e próteses confeccionadas por nós estão confinadas à doença e ainda com a dor de não saber se poderão retornar para casa”, diz Juciele.

A interna falou da oportunidade de conhecer algumas das pacientes que receberam as doações. “Ao doar os materiais para eles pude sentir que, independentemente de remição ou qualquer outro benefício, o importante é saber que estou levando felicidade para alguém. Um dia eu fiz alguém chorar, mas hoje, com o Projeto, posso fazer muitas pessoas sorrirem", completa.

Desde 2017, dentre as doações feitas no Hospital São José e a outras pessoas acometidas pela doença, já foram doados, aproximadamente: 300 perucas, 300 lenços e toucas, 400 próteses e 400 protetores de traqueostomia.

 

 

Comentários Facebook


Mais Geral

Statkraft Energias Renováveis já trabalha para estruturar seu programa de recuperação de área degradada

BRK Ambiental participa do Movimento Maio Amarelo

Secretaria de Fazenda de Cachoeiro comemora Dia do Contribuinte nesta sexta (24)

MP notifica empresa de Alegre para apresentar Programa de Recuperação de Área Degradada

Espírito Santo terá programa de qualificação para setor turístico

Detran|ES e Ipem-ES em parceria para otimizar fiscalização de veículos a gás

Governo do Estado decreta ponto facultativo para esta quinta-feira (23)

Detran|ES divulga os selecionados da 1ª etapa de inscrições do CNH Social 2019

Mais de 70% da violência sexual contra crianças ocorre dentro de casa

Cachoeiro recebe exposição de cavalos Mangalarga Marchador

CNH Social 2019 atrai mais de 56 mil pessoas

Governo do Estado sinaliza mais 10 municípios com foco na redução de acidente

Findes e Assembleia debatem desafios e oportunidades no ES

BRK Ambiental surpreende funcionárias mães

Comarca de Castelo completa 1 ano com audiências de mediação judicial para solucionar conflitos

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web