Home Meio Ambiente

Veja como Cachoeiro avançou na distribuição de água e no tratamento de esgoto  

Há 20 anos era comum revezamento de fornecimento entre os bairros para abastecer toda a cidade; e o tratamento do esgoto praticamente inexistia

Por | 22.03.2019

Nesta sexta-feira, 22 de março, é celebrado o Dia Mundial da Água, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para alertar sobre a necessidade da preservação e colocar em pauta questões essenciais que envolvem os recursos hídricos. O cuidado com a água, contudo, vai muito além da data, envolvendo políticas públicas e privadas e conscientização ambiental da sociedade.

Cachoeiro de Itapemirim ocupa hoje uma posição de destaque no cenário nacional quando o assunto é saneamento ambiental. O município foi um dos primeiros no Brasil a recorrer à iniciativa privada para a execução dos serviços de saneamento por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP), cuja concessão é atualmente operada pela BRK Ambiental.

“Apenas 30,4% dos municípios brasileiros possuem um plano de saneamento básico elaborado. Ao mesmo tempo, a cada 100 crianças que são internadas no Brasil, 60 ficam doentes por beberem água suja, segundo a Fundação Nacional da Saúde (Funasa), o que demonstra o tamanho do desafio do saneamento básico no País”, ressalta o diretor da BRK Ambiental em Cachoeiro de Itapemirim, Bruno Ravaglia.

Desde o início da concessão, foram alcançados resultados expressivos no saneamento básico do município. As perdas físicas com vazamentos, que eram de 56% em 1997, foram reduzidas para 13,51%, o que coloca a cidade entre os melhores índices do Brasil. Hoje, o município possui uma reservação de mais de 20 milhões de litros de água tratada para consumo humano, volume considerável para evitar desabastecimentos em períodos de estiagem.

“Em 1997, eram realizadas manobras para abastecer a cidade em um revezamento de fornecimento entre os bairros. As redes eram precárias, os equipamentos e as tecnologias defasados e o Rio Itapemirim recebia cerca de 21 milhões litros de esgoto por dia. Com pouco mais de 20 anos de concessão, foram construídos 241,29 quilômetros de malha de rede de distribuição e realizadas melhorias em 20,86 quilômetros de rede. Hoje, 99,57% da população de Cachoeiro de Itapemirim é abastecida com água potável, comprovada por ensaios de qualidade da água que atestam o padrão de potabilidade e de consumo de acordo com as legislações pertinentes”, afirma o diretor.

Programas de Socioambientais ampliam a conscientização da população

 Uma das formas de garantir a preservação da água é por meio da conscientização da população sobre a importância desse recurso para o desenvolvimento da vida no planeta.  A fim de promover ações transformadoras e um futuro sustentável, a BRK Ambiental desenvolve iniciativas que despertam e reforçam o senso de pertencimento ao meio ambiente.

A empresa é parceira da Floresta Nacional de Pacotuba (Flona) no Programa Sementes de Pacotuba, que criou um banco de oferta de sementes florestais de espécies nativas visando à recuperação de áreas degradadas no sul do Estado. Por meio do programa, foram identificadas e marcadas 450 árvores matrizes de diversas espécies.

Outro projeto, o Rio Vida Florescer, já recuperou mais de 30 hectares de área, com o plantio de mudas de árvores nativas, em regiões importantes para a recarga das águas do Rio Itapemirim. Atualmente, por meio do Programa Cuidar Mais, a concessionária desenvolve ações de sensibilização em escolas municipais de Cachoeiro, a fim de despertar os estudantes e seus familiares para a importância do saneamento ambiental e a sua relação com a saúde.

 

“Nós também participamos diretamente das ações de gestão do Rio Itapemirim com representação no Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Itapemirim, no Fórum Capixaba de Comitês de Bacias Hidrográficas (FCCBH) e na coordenação de Comitês de Bacias Hidrográficas da Região Sudeste. Entendemos que devemos assumir esse protagonismo em mobilizar a sociedade para promover o futuro sustentável”, conclui Bruno Ravaglia.

ONU lança nova edição do Relatório Mundial das Nações Unidas sobre Desenvolvimento dos Recursos Hídricos

Na semana em que se comemora o Dia Mundial da Água, a ONU apresentou o Relatório Mundial das Nações Unidas sobre Desenvolvimento dos Recursos Hídricos, que aponta os sinais de exclusão e investiga formas de superar as desigualdades. O documento foi lançado na terça-feira, 19, na Suíça. Segundo o relatório, três entre cada dez pessoas não têm acesso a água potável segura no mundo, quase a metade das pessoas que consome água potável de fontes desprotegidas vive na África Subsaariana e seis entre cada dez pessoas não têm acesso a serviços de saneamento gerenciados de forma segura. O resumo executivo do documento pode ser acessado em português por meio do linkhttps://bit.ly/2WeKeTC.

 

 

Comentários Facebook


Mais Meio Ambiente

Crítico em muitas regiões, índice de perdas de água em Cachoeiro é um dos melhores do país

BRK Ambiental promove encontros para orientar comunidades do entorno de córregos

Clientes e funcionários da BRK Ambiental recebem mudas e plantam um futuro melhor

Cachoeiro promove ações alusivas ao Dia do Meio Ambiente

Semana de Meio Ambiente: Unimed Sul ressalta práticas sustentáveis que têm feito a diferença

Cachoeiro vai promover Semana Integrada de Meio Ambiente

Projeto Papa Pilhas nas escolas retira mais de 1.500 pilhas e baterias do meio ambiente

Transformações proporcionadas pelo saneamento são temas de minidocumentário

Projeto “Conhecendo a Pérola Capixaba” apresenta as belezas naturais de Marataízes

BRK Ambiental leva visitante para tour virtual em estações de tratamento de água e esgoto

Iema utiliza drones em fiscalização e licenciamento ambiental

Manguezal de Guarapari volta a ter caranguejo-uçá depois de 30 anos

BRK Ambiental realiza encontro com funcionários para marcar o Dia Mundial da Água

Veja como Cachoeiro avançou na distribuição de água e no tratamento de esgoto  

Itapemirim investe R$ 3,3 milhões em Estação de Tratamento de Água para garantir fornecimento às futuras gerações

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web