Home Meio Ambiente

Itapemirim investe R$ 3,3 milhões em Estação de Tratamento de Água para garantir fornecimento às futuras gerações

Os impactos positivos da obra serão sentidos no próximo verão, já que a previsão para conclusão é em janeiro

Por | 22.03.2019

Ilauro Oliveira, com informações de assessoria

O município de Itapemirim está investindo R$ 3.348.107,64 na construção da Estação de Tratamento de Água – ETA – no distrito de Itaipava, que vai garantir o fornecimento de água potável para os moradores da região e para os turistas. Os impactos positivos da obra serão sentidos no próximo verão, já que a previsão para conclusão é em janeiro.

De acordo com Jarbas Souza Gomes, secretário de Obras e Urbanismo de Itapemirim, a obra é uma das mais importantes dos últimos anos, visto que se classifica como de interesse social e saúde pública e terá capacidade de vazão de 200 l/s, em uma área de 20.000 m², equivalente a 4 campos de futebol.

“Essa obra vai beneficiar diretamente cerca de 15 mil pessoas do distrito e 50 mil de forma indireta, considerando o aumento da população na alta temporada de verão. A ideia é conduzir a água proveniente do Rio Novo para à ETA de Itaipava, sendo assim, haverá uma maior demanda de água na alta temporada para os moradores do distrito”, explica o secretário.

A construção da nova estação é composta por captação, rede adutora de água bruta da captação até a estação, com extensão de 4 mil metros - sendo que esta parte já foi concluída-, rede de distribuição da ETA até a interligação das redes existentes em Itaipava e Itaoca (também concluída) e um reservatório.

Segundo Clodoaldo Leal Ferreira, diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE de Itapemirim, a ETA vai resultar em uma maior demanda de água para a localidade, o que vai sanar os problemas de falta de abastecimento principalmente no verão, além de ajudar no processo de recuperação da Lagoa Guannandy.

“Vale frisar que o SAAE elaborou o projeto e a Prefeitura Municipal de Itapemirim executou a obra, complementando a rede de ligação existente até a ETA do Gomes, fazendo com que a captação e a rede adutora e de distribuição já esteja em operação, trazendo a água do Rio Novo para ser tratada na localidade do Gomes”, completa Clodoaldo.

Ele comenta ainda da importância ambiental desta obra, tendo em vista que antes a captação hídrica realizava-se na Lagoa Guannandy, uma Área de Proteção Ambiental – APA – que apresenta importantes remanescentes de restinga, em especial, da mata seca. “Dessa forma, com a mudança do ponto de captação para o Rio Novo, a mesma poderá se recuperar naturalmente com o passar do tempo”, esclarece.

 

Outras vantagens da obra

Além das etapas químicas e de filtragem, o sistema permitirá o reaproveitamento das águas do processo de lavagem dos floculadores, filtros, decantadores e do leito de secagem, gerando economia na operação, que consequentemente será repassada à população. A ETA possuirá um sistema convencional de ciclo completo, ou seja, composto por processo de floculação, decantação, filtração, correção de PH, desinfecção e fluoretação.

Técnicos do SAAE, destacam que a ETA terá um sistema de secagem do lodo, denominado Leito de Secagem, representando a preocupação que o município tem com o destino a ser aplicado aos resíduos (lodo) gerados no tratamento de água, os quais trazem riscos à saúde e ao meio ambiente por veicularem desde microrganismos patogênicos até metais pesados oriundos do ambiente ou das canalizações.

 

 

 

 

Comentários Facebook


Mais Meio Ambiente

Crítico em muitas regiões, índice de perdas de água em Cachoeiro é um dos melhores do país

BRK Ambiental promove encontros para orientar comunidades do entorno de córregos

Clientes e funcionários da BRK Ambiental recebem mudas e plantam um futuro melhor

Cachoeiro promove ações alusivas ao Dia do Meio Ambiente

Semana de Meio Ambiente: Unimed Sul ressalta práticas sustentáveis que têm feito a diferença

Cachoeiro vai promover Semana Integrada de Meio Ambiente

Projeto Papa Pilhas nas escolas retira mais de 1.500 pilhas e baterias do meio ambiente

Transformações proporcionadas pelo saneamento são temas de minidocumentário

Projeto “Conhecendo a Pérola Capixaba” apresenta as belezas naturais de Marataízes

BRK Ambiental leva visitante para tour virtual em estações de tratamento de água e esgoto

Iema utiliza drones em fiscalização e licenciamento ambiental

Manguezal de Guarapari volta a ter caranguejo-uçá depois de 30 anos

BRK Ambiental realiza encontro com funcionários para marcar o Dia Mundial da Água

Veja como Cachoeiro avançou na distribuição de água e no tratamento de esgoto  

Itapemirim investe R$ 3,3 milhões em Estação de Tratamento de Água para garantir fornecimento às futuras gerações

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web