Home Política

Renata Fiório defende Santa Casa e compara Roberto Bastos com Judas

Bastos é obstetra e acusou o superintendente da Santa Casa, Padre Evaldo Ferreira, pelo fechamento da maternidade do hospital e pela falta de transparência nos contratos da entidade. 

Por | 03.04.2019

 Estarrecida. Assim disse estar a vereadora Renata Fiório (PSD) após ouvir acusações feitas pelo médico Roberto Bastos contra a direção da Santa Casa no início da sessão desta terça-feira (02).

“É como me sinto ao ver alguém que está há trinta anos comendo da Santa Casa tentando denegrir a direção da instituição, que está conseguindo a duras penas reaver a credibilidade dela perante o governo do estado”, afirmou a vereadora, mencionando que a situação lembra a passagem bíblica que relata a traição de Judas, “aquele que cospe no prato em que come, que beija o rosto que vai trair”.

Bastos é obstetra e acusou o superintendente da Santa Casa, Padre Evaldo Ferreira, pelo fechamento da maternidade do hospital e pela falta de transparência nos contratos da entidade. 

Renata, que utilizou praticamente todo o tempo reservado ao seu pronunciamento para fazer a defesa da Santa Casa, contrapôs o médico, relatando que o processo de transferência do serviço de maternidade para o Hospital Infantil teve início em 2014, através de licitação, procedimento que está registrado no site da Justiça Federal. A operação teria permitido que a Santa Casa aumentasse o atendimento em outras especialidades, já que o hospital é referência em trauma, e não mais em parto.

Ela destacou, ainda, que a contabilidade da Santa Casa está no Portal de Transparência do hospital e pode ser acessada por qualquer pessoa. 

“A Santa Casa não tem esquema, todas as despesas estão lá abertas, você acessa o que quiser. É só querer. Por isso fico triste por uma pessoa, de forma leviana, acusar um serviço que está há tanto tempo de porta aberta para a população de Cachoeiro”, disse a vereadora, assegurando também que a prestação de contas do hospital é feita através de um sistema on line implantado pelo governo do estado.

 “Quem achar que pode ficar dando jeitinho, ficar fazendo histerectomia, usando o SUS e cobrando particular, não vai ter onde fazer isso mais não”, anunciou.

  Renata afirmou ainda ter estranhado a ausência do médico, para apresentar qualquer projeto de melhoria para o setor na Conferência Municipal de Saúde, realizada na última segunda-feira, e também a inexistência de qualquer denúncia feita por ele ao Ministério Público e ao Tribunal de Justiça.

“Para alegar, tem que provar”, cobrou, acrescentando que não se pode brincar com a vida de uma pessoa nas redes sociais. “Tenho certeza que Padre Evaldo abdicou de uma parte da vida dele para se dedicar à gestão da Santa Casa por um imperativo de querer fazer o bem. A Câmara acompanha tudo que diz respeito à saúde, estamos presentes e vigilantes, mas essa casa não pode ficar servindo de palanque”, finalizou.

 

 

Comentários Facebook


Mais Política

Pacote do governo Casagrande para saúde vai tramitar em urgência

Plano de Desenvolvimento Regional do Espírito Santo é apresentado durante a ExpoSul

Prefeitos do Sul apoiam Casagrande na flexibilização do Fundo para Redução das Desigualdades Regionais

Bolsonaro quer mudar distribuição de royalties do petróleo

Projeto de reajuste e extensão do auxílio-alimentação de servidores já está na Câmara de Cachoeiro

Renata Fiório defende Santa Casa e compara Roberto Bastos com Judas

Gilson Daniel assume a Amunes

Para atender prefeitos, Casagrande propõe flexibilização do uso do Fundo para Redução das Desigualdades Regionais

Deputado capixaba quer proibir chamada restrita de telemarketing

Em Cachoeiro, presidentes de câmaras vão discutir políticas públicas

Projeto de Incentivos Fiscais é aprovado pela Câmara de Cachoeiro

João Paulo Nali é nomeado na Assembleia Legislativa

"Estamos empenhados em fazer boas entregas neste ano", diz prefeito de Cachoeiro

Em Brasília, Casagrande apresenta propostas em favor dos estados brasileiros

Presidente da Assembleia Legislativa explica questionamentos do Ministério Público

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web