Home Geral

Cachoeiro lança campanha de nota fiscal premiada para produtores rurais

   Objetivo é incentivar a emissão da nota fiscal rural

Por | 12.04.2019


A emissão da nota fiscal rural pode garantir prêmios aos produtores de Cachoeiro de Itapemirim. Nesta quinta-feira (11), foi publicado o decreto do prefeito Victor Coelho que institui a campanha “Nota Fiscal de Produtor Rural Premiada”, que vai sortear motosserras, roçadeiras, motocicleta, microtrator e pick up.

Para participar, basta o produtor emitir, no ato da venda, as notas fiscais, cujo talão é oferecido pelo Núcleo de Atendimento ao Produtor Rural (NAP) da prefeitura, gratuitamente. Posteriormente, ao apresentar o talão, as vendas poderão ser convertidas em cupons para concorrer aos prêmios, que serão sorteados dentro de um ano, na edição de 2020 da ExpoSul Rural.  A campanha termina 30 dias antes do sorteio. 

Os produtores que faturarem até R$ 30 mil receberão um cupom a cada R$ 2 mil vendidos. De R$ 30.000,01 até R$ 150 mil, um a cada R$ 30 mil. Acima disso, serão oferecidos cinco cupons. Assim, a prefeitura incentiva os produtores a emitirem as notas e participarem do concurso, estimulando o aumento da arrecadação municipal.

“A campanha não só tem o objetivo de incentivar, mas, principalmente, de conscientizar o produtor rural do nosso município sobre a importância da emissão da nota fiscal da sua produção, o que o permite ter acesso a linhas de crédito, descontos na compra de veículos e até a uma aposentadoria mais segura, além de contribuir com o desenvolvimento do lugar onde mora. Todos ganham”, afirma o secretário municipal de Fazenda, Eder Botelho da Fonseca.

"Talvez, por achar que vai ter imposto a mais, muitos produtores não emitem nota fiscal. Mas é preciso desmistificar isso. Não há custo nenhum para eles e o município ganha com arrecadação de ICMS. Também por essa questão, de esclarecimento das pessoas, a campanha é muito importante", avalia o secretário de Agricultura e Interior, Robertson Valladão. 

Produção do meio rural

As notas fiscais emitidas pelo meio rural são importantes para Cachoeiro, pois ajudam na composição da VAF Rural, uma das variantes usadas para calcular o valor dos repasses feitos pelo Estado ao município, referentes ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que pode ser aplicado em diversos setores, como educação, saúde, infraestrutura, na cidade e no interior.

A participação do homem do campo no cálculo tem aumentado: de 2016 para 2017, a VAF Rural subiu 27%. Em números, o campo fez girar um montante declarado de R$ 111.562.570,90, em 2017. Mas esse valor certamente é maior, já que nem sempre se tira a nota fiscal.

Para combater o problema, Cachoeiro tem investido em ações educativas e incentivo. Fornece talão de notas de graça, aos produtores, por meio do NAP, órgão da Secretaria Municipal de Fazenda, e faz visitas às propriedades desde o ano passado, para incentivar a emissão, com explicações sobre a importância disso.

“Nós fazemos o georreferenciamento da propriedade e explicamos que, sobre aqueles que emitem até R$ 150 mil, não incide Imposto de Renda algum, mas conta na distribuição do ICMS e na arrecadação local, que pode reverter o valor em serviços e benefícios para a população”, esclarece o consultor técnico Mauro César de Oliveira Sá. 

Ele também salienta que dúvidas sobre o sorteio podem ser esclarecidas no estande do NAP, na ExpoSul Rural 2019, que está sendo realizada no Parque de Exposições do município, e termina no domingo (14).

 

 

Comentários Facebook


Mais Geral

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 125 milhões na quarta-feira

Casagrande participa de audiência pública sobre PPA 2020-2023 no sul do Estado

Estado vai investir R$ 15 milhões em obras de pavimentação em Vargem Alta

108 anos da Assembleia de Deus são comemorados na Assembleia Legislativa

Ipea: homicídios de mulheres cresceram acima da média nacional

Especialista fala sobre segurança na internet

Planalto: projeto de lei que muda CNH deve ser apresentado nesta terça

Justiça capixaba começa liberar precatórios que  somam cerca de R$ 70 milhões

Maior problema da AL não é mais a fome, mas a obesidade, diz FAO

Bolsonaro pretende dobrar pontos para suspensão de CNH

Cadastramento para linha de Conduru começa nesta quinta

Estado assina termo para instalação da APAC de Cachoeiro de Itapemirim

Maio Amarelo: simulador atesta eficácia do cinto de segurança

Justiça capixaba nega indenização a paciente que ficou com pedaço de agulha no braço após cirurgia

Statkraft Energias Renováveis já trabalha para estruturar seu programa de recuperação de área degradada

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web