Conquista para as agroindústrias

Adesão ao Susaf permite que Castelo comercialize seus produtos em todo o Espírito Santo

Esta conquista tão esperada, só se tornou possível devido à eficiência do Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M.) de Castelo

Por | 15.04.2019

Durante a Exposul 2019, que encerrou neste domingo (14) em Cachoeiro, Castelo celebrou uma grande conquista para as agroindústrias de origem animal através do vice-prefeito, Pedro Nunes Almeida, e do governador do Estado, Renato Casagrande. Foi assinada por ambos a portaria de equivalência ao SUSAF/ES, no qual o Estado e o município celebram entre si a concessão de comercialização dos produtos municipais em todo território estadual, antes restrita ao município.

 Esta conquista tão esperada, só se tornou possível devido à eficiência do Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M.) de Castelo, classificado pelos auditores do IDAF como “serviço de excelência”, além da qualidade e esmero alcançados pela agroindústria auditada, Produtos Ubá, de propriedade de Francisco Vieira e Aparecida Coradini.

 A agroindústria Produtos Ubá fica localizada no Córrego do Ubá, e produz 29 produtos diferentes cuja matéria-prima é a carne de frango, alcançando em média uma produção mensal de 4 toneladas de produtos elaborados para venda.

De acordo com o Coordenador do S.I.M. Sebastião Roberto Araújo, além da ampliação de mercado, o Susaf/ES contribuirá para o avanço no desenvolvimento das agroindústrias de pequeno porte do município, agregando valor aos produtos, ampliando a renda das famílias. Ele destaca ainda o ganho em saúde pública, com a oferta de alimentos saudáveis e seguros aos consumidores e a prevenção de doenças transmitidas por alimentos de origem animal.

Os proprietários das agroindústrias interessados em aderir ao SUSAF, podem procurar o Serviço de Inspeção, na Secretaria Municipal de Agricultura, para agendamento da vistoria prévia de estabelecimento e início do processo de adequação.

1. O que é SUSAF/ES?

É um sistema que tem por objetivo promover a equivalência entre os serviços de inspeção municipais (SIM) e o estadual (Serviço de Inspeção Agroindustrial de Pequeno Porte – Siapp), harmonizando os procedimentos de registro, inspeção e fiscalização das agroindústrias de pequeno porte de origem animal do Estado.

2. Qual a importância do SUSAF/ES? 

Possibilitar que as agroindústrias registradas dos municípios com adesão ao Susaf/ES possam comercializar seus produtos em todo território capixaba, desde que autorizadas pelo Serviço de Inspeção Municipal (SIM) de sua cidade.

 

3. O que necessário para aderir ao SUSAF/ES?

 

Além de contar com o SIM, os municípios devem obedecer a critérios que garantam as condições higiênico-sanitárias das agroindústrias e estabelecer procedimentos de inspeção e fiscalização que atinjam o mesmo nível de proteção sanitária definido pelo Idaf. A adesão é concedida após análise documental, operacional e comprovação em auditoria(s) de reconhecimento de equivalência realizada(s) pelo Instituto.

 

3. Após a adesão do município, todas as agroindústrias registradas no S.I.M. estarão automaticamente inseridas no SUSAF/ES? 

 

Não. Após o processo de reconhecimento de equivalência, o Serviço de Inspeção Municipal recebe autonomia para incluir no Susaf/ES aqueles estabelecimentos de seu município que atendam a todos os critérios técnicos e sanitários. Sendo assim, pode ser que um município tenha 10estabelecimentos registrados junto ao SIM, mas apenas 2 com Susaf/ES, por exemplo.

 

4. Qual o enquadramento da agroindústria para que possa requerer ao SUSAF/ES? 

 

- Ser destinado exclusivamente ao processamento de produtos de origem animal;

- Possuir área útil de até 200 metros quadrados;

- Utilizar mão de obra familiar nas atividades econômicas, sendo permitida a contratação de até 5 funcionários;

- Estar localizado em área rural ou urbana, desde que os produtos tenham características tradicionais, culturais ou regionais e utilizem matérias-primas produzidas na região.

5. O que é equivalência? Isso significa que o Serviço de Inspeção Municipal deve ser exatamente igual ao do IDAF? 

Equivalência é a capacidade de diferentes serviços de inspeção atingirem o mesmo nível de proteção sanitária definido pelo serviço de inspeção coordenador, que, no Espírito Santo, é o Idaf. Portanto, não significa que tenham que ser exatamente iguais em legislações e procedimentos, mas atingirem os mesmos objetivos.

6. Quem é responsável por fiscalizar os estabelecimentos SUSAF/ES?

O Serviço de Inspeção Municipal continua responsável por fiscalizar esses estabelecimentos. O Idaf, como serviço de inspeção coordenador, fará apenas auditorias periódicas no SIM (incluindo visitas a alguns estabelecimentos) para avaliar se o mesmo mantém as condições necessárias para permanência no Susaf/ES.

6. O proprietário da agroindústria pode solicitar o SUSAF/ES diretamente no IDAF?

Não. Essa solicitação deve ser feita ao SIM. Caso o seu município não tenha serviço de inspeção e/ou não tenha interesse em aderir ao Susaf/ES, o proprietário da agroindústria pode se informar ao Idaf sobre outras opções de registro para comercialização de seus produtos fora de seu município de origem.

7. Após a adesão, as agroindústrias ou os serviços de inspeção podem perder o SUSAF/ES?

No caso das agroindústrias com Susaf/ES: O SIM realiza o acompanhamento e as fiscalizações nos estabelecimentos registrados. A qualquer tempo, a critério do SIM, o estabelecimento que não atender aos requisitos pode ter seu Susaf/ES cancelado pelo município.

No caso do município com Susaf/ES: Periodicamente, o Idaf realiza auditorias de conformidade nos SIMs já aderidos ao Susaf/ES, a fim de avaliar a permanência dos mesmos no sistema. Caso seja constatado que o serviço de inspeção deixou de cumprir requisitos previstos no decreto do Susaf/ES, o Instituto pode solicitar correções ou até mesmo suspender ou cancelar a sua adesão.

13. Como são identificados os produtos das agroindústrias registradas no S.I.M. incluídas no Susaf/ES?

Através do rótulo do produto, que deverá conter 2 selos.

 

             

 

 

 

Comentários Facebook


Mais Agronegócio

Produtor de amêndoas do Sul do estado recebe premiação

Produtores de cafés especiais na região do Caxixe começam ser identificados pelo governo

Prefeitos de Minas Gerais conhecem o agroturismo em Venda Nova do Imigrante

Mudas de Pinus serão distribuídas a produtores da Região Serrana do ES

Queijo de 650 quilos é destaque de concurso leiteiro em Muniz Freire

Espírito Santo ganha primeira Federação dos Cafés

Produção de conilon cresce 5 vezes em 20 anos

Nova cultivar de café conilon é lançada pelo Incaper

Morador de Anchieta desenvolve máquina para colher pimenta rosa

Incaper lança livro técnico sobre experiências na produção do café conilon

“Produtores de café estão operando em prejuízo”, declara Evair de Melo em audiência pública

 Venda Nova do Imigrante abre inscrições para curso de produção de pupunha

ExpoSul Rural 2019 supera expectativa dos organizadores e movimenta R$ 25 milhões em negócios

Adesão ao Susaf permite que Castelo comercialize seus produtos em todo o Espírito Santo

ExpoSul Rural apresenta tecnologias e inovação para o setor agro

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web