Parceria

Serviços de saúde de Cachoeiro darão suporte na formação de profissionais da área

 Contrato foi firmado durante reunião no gabinete do prefeito Victor Coelho, nesta segunda-feira (6)

Por | 07.05.2019

Cachoeiro de Itapemirim se tornou a primeira cidade do Espírito Santo a implantar o Contrato Organizativo de Ação Pública de Ensino-Saúde (Coapes), a partir do qual a prefeitura disponibilizará sua rede municipal de atenção básica como campo de prática para estudantes de cursos superiores (graduação e residência) e técnicos da área de saúde.

O documento foi assinado nesta segunda-feira (06), no Palácio Bernardino Monteiro, pelo prefeito Victor Coelho, pela secretária municipal de Saúde, Luciara Botelho, e por representantes da Faculdade Multivix, do Centro Universitário São Camilo, do Instituto Profissional de Educação e Saúde (Ipes), da Santa Casa de Cachoeiro e do Hospital Infantil Francisco de Assis (Hifa).

“Para nós, é um privilégio sairmos na frente, no estado, para elaborar o nosso Coapes, esse importante instrumento que, dentre inúmeros benefícios para o município, vai organizar de modo transparente o acesso de estudantes à nossa rede de saúde, enquanto espaço para formação profissional, e contribuir para qualificar os serviços oferecidos à população”, destacou o prefeito.

A secretária também frisou a importância dessa iniciativa. “Uma das dificuldades dos municípios e a fixação dos profissionais de nível superior. Esperamos formar profissionais que conheçam o território e tenham um olhar mais humanizado e conhecedor das dificuldades da nossa população”, resumiu.

“Só foi possível construirmos esse processo que resultou no Coapes do município, que vai nortear uma série de boas práticas, graças à predisposição da prefeitura”, parabenizou o coordenador do curso de medicina da Multivix, Pedro Herbert Onofre. 

Ainda nesta semana, será publicada, no Diário Oficial do Município (disponível no site www.cachoeiro.es.gov.br), portaria que instituirá comissão para acompanhamento do contrato em Cachoeiro.

Posteriormente, as instituições apresentarão planos de trabalho e, então, será traçado um sistema de execução dos campos de prática, de maneira ordenada e articulada.

Como funciona o contrato

Criado pelo governo federal, por meio dos ministérios da Saúde e da Educação, o Coapes qualifica a integração ensino-serviço e a educação permanente nos territórios envolvendo pactuação entre instituições de ensino e gestores do SUS municipais, estaduais e federais. 

Participam do contrato todos os gestores municipais e/ou estaduais do SUS interessados em ofertar a sua rede para estudantes de graduação e/ou residência. Participam, também, as instituições de ensino que possuem cursos de graduação na área da saúde e programas de residência médica e multiprofissional interessados em discutir e qualificar a inserção do estudante na rede e a integração ensino e serviço.

 

 

Comentários Facebook


Mais Saúde

Câncer: Inca alerta para sinais e sintomas persistentes em crianças

Pesquisa revela o comportamento digital dos médicos no Brasil

A pedido de Dr. Thiago Peçanha, ex-prefeito de Itapemirim será homenageado em UTI do Hospital Santa Helena

Farmácia Cidadã de Atílio Vivácqua passa a funcionar direto, sem intervalo para almoço

Tabela SUS Capixaba para exames é publicada no Diário Oficial

Dia Mundial de Combate ao Câncer: médicos recomendam atividade física

Moradores afetados por enchente podem se vacinar contra hepatite A em seis locais

Número de mortes pelo coronavírus ultrapassa 300 na China

Casos suspeitos de coronavírus sobem para 12 no Brasil

Centro de Operações Estratégicas elabora plano para conter coronavírus

Regiões de Cachoeiro atingidas por enchente terão vacinação contra hepatite A

Cachoeiro intensifica ações de combate a endemias após enchente

Secretaria de Saúde orienta população sobre cuidados pós-enchente

Prefeito de Itapemirim determina atendimento prioritário à população atingida pela enchente

Médico explica câncer de pulmão agressivo de Ana Maria Braga

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web