Home Política

Câmara convoca secretário para esclarecer projetos; servidores pedem rapidez na votação

Os nove projetos que tratam do tema já estão na Câmara Municipal

Por | 30.05.2019

A Câmara de Cachoeiro aprovou, na sessão de terça-feira (28), requerimento que convoca Cláudio José Mello de Souza, secretário de Administração, para prestar esclarecimentos sobre os projetos de lei que criam os planos de cargos e vencimentos dos servidores municipais. A reunião será na quinta-feira, 06 de junho, às 17 horas, no plenário.

Os nove projetos que tratam do tema chegaram à Câmara há menos de um mês e estão sendo estudados pela Procuradoria da casa.

“Queremos que o Secretário esclareça as nossas dúvidas e dos servidores que têm procurado esta Casa, preocupados com a perda de direitos. Isso nos permitirá avançar na discussão quando o parecer da Procuradoria for liberado”, enfatiza Alexon Cipriano Soares, presidente da Câmara.

Durante a sessão, representantes de servidores fizeram uso da tribuna. Vilma Sescon, a Associação de Agentes de Serviços Públicos Municipais, pediu que as alterações relativas ao enquadramento de agentes públicos, que passam a ser agentes administrativos, sejam consideradas. Falando pela mesma categoria, Gisele Francisco Cabral pediu a redução da carga horária de 40 para 30 horas, concedida a outras duas categorias.

O presidente do sindicato dos servidores municipais, Jonathan William, também se pronunciou, e questionou o pedido da Associação de Agentes Públicos. Segundo ele, os agentes administrativos terão um ganho de apenas 27%, contra 95% dos agentes públicos, previsto no Plano.

“Esse plano não é perfeito, não é o ideal, mas é o que foi possível. Mesmo assim, é preciso que seja discutido e votado rapidamente. É preciso ter urgência para votar e priorizar esse assunto que é de interesse do servidor”.

Fábio Serafim Mota, que falou em nome dos biólogos, arquitetos e engenheiros, também pediu agilidade na votação do plano, que ele considera a esperança de quem ganha menos ter dignidade e acesso a crédito.

A questão foi respondida pelo presidente Alexon. Segundo ele, a análise dos projetos está dentro do prazo regimental.“ Serão avaliados criteriosamente, pois mexem com a vida de todos os servidores. Não podem ser votados sem estudo profundo de suas consequências.”

 

 

Comentários Facebook


Mais Política

Quintino quer mudança em lei de reclusão de PMs

Iriny Lopes defende indicação de Wylys e Stédile

Fundo Soberano e o de Infraestrutura aprovados

Baixo custo da Assembleia Legislativa do ES contrasta com parlamentos vizinhos

Saída de Manato revolta PSL e deputados dizem que terá consequências negativas para Governo Bolsonaro

Contarato vai à Justiça contra decreto de Bolsonaro que concede 60% de desconto a poluidores

Camilo Cola encontra general Hamilton Mourão, em Brasília

Fabrício Petri é indicado como coordenador do Conselho da Microrregião Litoral-Sul

Dorlei Fontão vai comandar Presidente Kennedy por seis meses

Em chapa única, Estevão Machado é eleito presidente do MDB de Itapemirim

João do Papel pensa em candidatura para ano que vem

Prefeito de Itapemirim chama Ferraço para briga e diz que ele é o grande ator da instabilidade no município

Mais de 2 mil pessoas nas ruas de Itapemirim em apoio a Dr. Thiago Peçanha

Câmara convoca secretário para esclarecer projetos; servidores pedem rapidez na votação

Prefeito de Itapemirim chama Ferraço para briga e diz que ele é o grande ator da instabilidade no município

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web