Home Economia

Cachoeiro avança mais um passo no processo de desburocratização

Em prática, significa a supressão e simplificação de formalidades ou exigências desnecessárias ou superpostas

Por | 05.06.2019

Criada neste ano pela prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim, com o intuito de simplificar os procedimentos de abertura e regularização de empresas, a Comissão Técnica de Desburocratização (Comtede) já começa a render de frutos.

Um dos resultados desse grupo de trabalho é o decreto 28.602, publicado na edição do último dia 30 do Diário Oficial do Município (disponível no site www.cachoeiro.es.gov.br), que adota e regulamenta, no âmbito do Poder Executivo Municipal, a lei federal 13.726/18, que racionaliza atos e procedimentos administrativos dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. 

Isso significa, em prática, a supressão e simplificação de formalidades ou exigências desnecessárias ou superpostas, cujo custo econômico ou social, tanto para o erário como para o cidadão, seja superior ao eventual risco de fraude.

“Por exemplo, no momento em que o contribuinte protocolar um documento, o servidor que for recebê-lo terá fé pública para autenticá-lo, não sendo necessária a autenticação em cartório”, explica o secretário municipal de Modernização e Análise de Custos, Alexandro da Vitória, ao enfatizar que o decreto 28.602 contribui para que o município avance em relação ao pacto “Dez Medidas Contra a Burocracia”, lançado pela Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) em 2018. 

Outro grande passo, segundo ele, é em relação à solicitação de documentos, onde os órgãos e entidades integrantes do Poder Executivo Municipal não poderão exigir do cidadão a apresentação de certidão ou documento expedido por outro órgão ou entidade do mesmo Poder, com algumas ressalvas constantes no decreto.

“Esse é mais um avanço e facilidade que a administração pública, por meio da Comissão de Desburocratização, vem proporcionando ao cidadão. Trata-se, portanto, de uma gestão mais célere, para acompanhar as mudanças constantes do mercado”, avalia o secretário.

A Comtede é formada por sete servidores, representantes das secretarias municipais de Fazenda (Semfa), Desenvolvimento Econômico (Semdec), Meio Ambiente (Semma), Desenvolvimento Urbano (Semdurb), Modernização e Análise de Custos (Semmac) e Saúde (Semus).

Outras medidas

Além da comissão, outras medidas foram adotadas pela prefeitura de Cachoeiro, nos últimos anos, para garantir desburocratização ao setor empresarial. 

A lei municipal 7.529, de 2017, por exemplo, flexibilizou a abertura de empresas em condomínios, o funcionamento de empresas de diferentes ramos em um mesmo local e o processo de encerramento de atividades empresariais.

 

 

Comentários Facebook


Mais Economia

Empreendedores apostam em microfranquias e têm apoio do Bandes

Caixa já renegociou dívida de 125 mil clientes após lançar campanha

Ministro vem ao ES debater desafios da infraestrutura

Cachoeiro avança mais um passo no processo de desburocratização

Banestes lança modalidade de contratação de empréstimo via aplicativo  

Governo do Espírito Santo lança Programa de Concessões e Parcerias

Governador defende redução da burocracia para estimular a geração de empregos e renda

Oil Group apresenta estudos para instalação de minirrefinaria em Presidente Kennedy

Percentual de famílias brasileiras endividadas cresce no país, diz CNC

Produção de veículos cresce 0,5% em abril, mostra Anfavea

Gasto público ineficiente no Brasil gera perda de US$ 68 bi por ano

Gás para Crescer: mudanças na regulação devem atrair investimentos para o ES

Conheça os dez mandamentos para cortar gastos

Mutirão para declaração anual de MEI começa nesta terça (23)

Novo diretor-presidente do Bandes toma posse e promete ampliar produtos e serviços oferecidos

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web