Não Perturbe

Proibição de telemarketing de telefônicas começa nesta terça-feira

As pessoas que não desejarem receber esse tipo de chamada podem incluir seu nome no site criado para a iniciativa, no ar a partir desta terça-feira (16).

Por | 16.07.2019

Agência Brasil 

Entra em vigor nesta terça-feira (16) a lista Não Perturbe para as operadoras de telecomunicações. Os clientes incluídos nesse grupo não poderão ser objeto de ligações de telemarketing de empresas para a venda de serviços, como pacotes de telefonia, acesso à internet e TV paga. A medida foi uma determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

As pessoas que não desejarem receber esse tipo de chamada podem incluir seu nome no site criado para a iniciativa, no ar a partir desta terça-feira (16).

A lista vai ser única e atingirá as principais empresas do setor: Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo. Essas empresas também deverão, nesse prazo, criar e divulgar amplamente um canal por meio do qual o consumidor possa manifestar o seu desejo de não receber ligações.

Segundo a Anatel, se uma pessoa solicitar a sua inclusão e continuar recebendo ligações de oferta de bens e serviços de telecomunicações, ele pode ligar para o número 1331 e fazer uma reclamação. As sanções podem variar de advertência a multa de até R$ 50 milhões.

Outras medidas

Outra decisão da Anatel é que essas empresas não poderão mais efetuar ligações telefônicas com o objetivo de oferecer seus pacotes ou serviços de telecomunicações para os consumidores que registrarem o número na lista nacional a ser criada.

As companhias vão ter de abrir canais para que seus clientes possam solicitar a inclusão no grupo, que passará a não poder mais receber ligações com ofertas de serviços de telecomunicações. Assim, na prática, as empresas ficam impedidas se oferecer seus produtos e serviços utilizando o telemarketing.

A agência determinou ainda que as áreas técnicas estudem medidas para combater os incômodos gerados por ligações mudas e realizadas por robôs, mesmo as que tenham por objetivo vender serviços de empresas de setores não regulados pela Anatel. Segundo a Anatel, estudos de mercado estimam que pelo menos um terço das ligações indesejadas no Brasil são realizadas com o objetivo de vender serviços de telecomunicações.

Além dessa iniciativa, a Anatel deve discutir novas ações relacionadas à prática do telemarketing. De acordo com o comunicado do órgão, o Conselho Diretor da autoridade solicitou que a área técnica elabore propostas para limitar os abusos nessas chamadas, mesmo que de outros serviços fora da área de telecomunicações.

 

 

Comentários Facebook


Mais Geral

Estado investe mais de R$ 5 milhões em máquinas, veículos e equipamentos para 31 municípios

Brechó Solidário terá peças femininas, masculinas e infantis a partir de R$ 10

Instituto de Previdência de Cachoeiro apresenta novos conselheiros

Bolsa Família reduziu 25% da taxa de extrema pobreza, aponta Ipea

Casa de shows de Castelo é condenada em R$ 67.759,68 por não pagar direitos autorais de músicas

Único apostador ganha prêmio de R$ 30 milhões na Mega-Sena

Aneel define redução da tarifa de energia da EDP no Espírito Santo

Em Castelo, mulher que diz ter caído em chão escorregadio de casa noturna tem pedido de indenização negado

Detran|ES disponibiliza nada consta de CNH no formato digital

Prefeitura de Bom Jesus do Norte e fabricante de brinquedos terão de indenizar menino que fraturou costela após cair de escorregador

Fraudes em registros de veículos no Espírito Santo levam dez pessoas para prisão

Ministério Público realiza operação em seis municípios capixabas

Praça Jerônimo Monteiro terá aulão de zumba nesta sexta-feira

Feira de Negócios capacitou mais de 2,5 mil pessoas em Cachoeiro

Expedição marca reinauguração da Trilha do Pico do Forno Grande, em Castelo

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web