Únicos no Brasil

Detentos capixabas conquistam 6º lugar em Torneio Internacional de Xadrez On-line

O evento contou com o apoio da Confederação Brasileira de Xadrez (CBX).

Por | 08.08.2019

Únicos no Brasil a participar do Torneio Internacional de Xadrez On-line, internos do sistema prisional capixaba concorreram com detentos da Armênia, Bielorrússia, Inglaterra, Itália, Rússia e Estados Unidos nos dias 05 e 06 de agosto. Orgulhosos por compartilhar a experiência com jogadores internacionais, detentos capixabas alcançaram a sexta posição do ranking geral do torneio, ficando na frente da Inglaterra. A Rússia foi a campeã.

O evento contou com o apoio da Confederação Brasileira de Xadrez (CBX). O árbitro, Lindomar Tonini, acompanhou todas as jogadas e destaca o bom desempenho dos internos durante a competição. “O resultado foi ótimo para os capixabas. A Rússia, sem dúvida, é destaque na área em nível mundial. Mas o Brasil se preparou antecipadamente e teve um bom desempenho em todos os jogos”, ressalta.

Ao todo, 28 participantes, quatro deles do Espírito Santo, disputaram os jogos, que podem ser assistidos pelo site https://www.chess.com/. Inicialmente, a Espanha também estava cotada para o torneio, mas por problemas técnicos não pôde participar. O secretário de Estado da Justiça, Luiz Carlos Cruz, destaca o pioneirismo do Espírito Santo em participar de um evento internacional e como a atividade pode contribuir com a ressocialização.

“Esse projeto traz o resgate da autoestima e mostra que as pessoas são capazes de vencer, de acreditar que são vencedoras. O esporte estimula a capacidade de pensar e refletir. É um privilégio para o Espírito Santo ser o grande precursor no País a participar deste evento. Assim como o projeto do xadrez, temos diversos outros que funcionam como instrumento de ressocialização, seja como atividade laboral, lúdica, cultural ou de lazer. Nosso objetivo é transformar o sistema prisional capixaba em um grande centro de ressocialização e inclusão social”, destaca.

O presidente da CBX, Darcy Lima, enfatiza que a Confederação escolheu o Espírito Santo pelo trabalho consistente realizado na área. “O projeto Xadrez que Liberta já ganhou prêmios e se mantém ativo há muito tempo. O Estado capixaba é o único do País com esse trabalho consolidado. Para as pessoas privadas de liberdade, o xadrez ajuda na parte cognitiva, na tomada de decisão e funciona como uma atividade lúdica durante o cumprimento da pena. Os benefícios do esporte são muitos e acreditamos que, ao aprender essa técnica, os internos estarão mais preparados para a vida do lado de fora dos presídios. Vão sair pessoas mais inteligentes e mais preparadas para tomar as melhores decisões”, disse Darcy.

Poder de transformação

Walber de Souza Miguel pratica xadrez há cinco anos com o tradicional tabuleiro. Para ele, participar de um torneio online foi muito gratificante, independente do resultado. “É a primeira vez que participo de um torneio internacional e pela internet. O xadrez exige muita estratégia, lógica, é objetivo e a meta do jogo é sempre o xeque-mate, por isso toda ação necessita de um movimento bem analisado. Mas para jogar é necessário se dedicar, ser determinado. O jogo distrai a mente e tem ajudado muito no meu comportamento dentro da unidade”, diz.

Felipe Bernardino cumpre pena na Penitenciária de Segurança Média I (PSME I). Ele conta que aprendeu a jogar xadrez ainda na escola, mas foi na unidade prisional que ele conseguiu melhorar seu desempenho no jogo. “O xadrez é um passatempo. Me faz exercitar a paciência, ajuda a tomar a melhor decisão. E, além disso, me fez ter mais disciplina. Tenho certeza que o esse aprendizado também vai me ajudar lá fora, depois que cumprir minha pena”, destaca.

Projeto “Xadrez que Liberta”

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), por meio da Gerência de Educação e Trabalho (GET), desenvolve nas unidades prisionais do Estado o Projeto “Xadrez que Liberta”. Atualmente o projeto conta com 88 internos, divididos na Penitenciária de Segurança Média de Colatina (PSMCOL), Penitenciária de Segurança Média I (PSMEI) e no Centro Prisional Feminino de Cariacica (CPFC).

 

 

Comentários Facebook


Mais Estado

Casagrande anuncia reajuste para servidores públicos estaduais

Findes envia propostas à ANTT sobre a BR 262

Governo capixaba quer criar Fundo Estadual do Trabalho

Governo lança eixo de proteção social do Programa Estado Presente em Defesa da Vida

Detentos capixabas conquistam 6º lugar em Torneio Internacional de Xadrez On-line

Governo do Estado assina convênio e autoriza reinício de obra em Vargem Alta

Estado dá início ao funcionamento da APAC de Cachoeiro  

Estado vai adotar processo digital para substituir papel na administração pública

ES terá comitê para acompanhar barragens de rejeitos na Bacia do Rio Doce

Manato surpreende e é eleito novo presidente do Sebrae

Hartung sanciona lei que cria estatal de gás natural

MPES questiona Secretaria de Vitória e Cesan sobre situação da Praia de Camburi

Gabarito do concurso para professor já está disponível

Recesso no Legislativo termina na terça-feira

Governo coordena habilitação de Bolsa Qualificação

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web