Fim das coligações proporcionais

Descartando migrar do PSC, pastor Delandi trabalha fortalecimento da sigla para eleger 3 vereadores em Cachoeiro

O vereador também comentou sobre a possibilidade de apoiar a reeleição do prefeito Victor Coelho, caso ele dispute

Por Ilauro Oliveira | 14.08.2019

No PSC (Partido Social Cristão) desde 2003, e atualmente como presidente, Delandi Macedo, ou pastor Delandi, como é mais conhecido, tem o desafio de viabilizar seus sequazes para as eleições do ano que vem.

Vereador por dois mandatos, ele enxerga um desafio maior nesse pleito: o fim das coligações proporcionais.

“O fim das coligações vai tirar a oportunidade dos pequenos partidos se viabilizarem nas eleições, acarretando dificuldades de muitos partidos conseguir alcançar os votos suficientes de eleger candidatos”.

O vereador entende que embora seja uma experiência para tentar melhorar o sistema eleitoral no país, fica a preocupação de se formar superpartidos, ou seja, uma ou duas siglas com um grande número de vereadores, enquanto outras, com apenas um vereador, caso do PSC, perderão representatividade.

“Fico preocupado, pois dessa forma poderá fortalecer alguns partidos, dando a eles super poderes, e não necessariamente representará a vontade popular através do voto, colocando aquele candidato que foi eleito no cabresto dos seus partidos”, argumentou.

“Não penso na hipótese de migração”

Diante dessa nova realidade é possível que muitos vereadores abandonem seus partidos, e se aglomerem em outras siglas mais fortes. Perguntado sobre isso, Delandi é taxativo: “Não penso na hipótese de migração”. Ao contrário, a ideia do vereador é fortalecer o PSC para enfrentar esse novo momento.

“Estamos em conversa com alguns colegas vereadores com mandatos e outras lideranças que desejam se viabilizar com uma candidatura. Lutarei para manter o PSC em evidência na Câmara Municipal e trabalhando para ampliar nosso espaço com formação de uma chapa capaz de eleger pelo menos 3 vereadores”, projetou.

Apoio a Victor Coelho, mas...

Pertencente à base do Governo Municipal, inclusive sendo o líder do prefeito Victor Coelho (PSB) na Casa, Delandi ratifica a disposição de caminhar com ele rumo a uma possível luta pela reeleição, mas deixa um alerta:

“A principio estamos na base do prefeito, e temos disposição para caminhar com ele para a reeleição, porém precisamos viabilizar o apoio recíproco para elegermos e fortalecer o nosso partido PSC”.

Delandi disse que já existe uma conversa nesse sentido, mas a construção, claro, precisa ser boa para todos:

 “Já buscamos uma conversa com a base do prefeito, e continuaremos no diálogo, a situação tem que ser boa para ambas as partes, a fim de podermos viabilizar uma chapa vitoriosa para ambas as partes”, fechou.

 

 

Comentários Facebook


Mais Política

Sobre PSL, Bolsonaro diz que todo casamento é passível de divórcio

Deputada alerta para aumento de feminicídio no Estado

Novas leis pretendem coibir violência contra mulher no ES

DEM abre processo de expulsão contra vereador aliado de Ferraço e Norma em Itapemirim

Possível retirada do DNPM do ES mobiliza deputados capixabas

Divisão do pré-sal deve ser votada nesta quarta na Câmara, diz líder no Senado

Em resposta a jornal, parlamentares rechaçam prejudicar ambiente de negócios do Estado

Moro diz não ver problema com fiscalização de ações policiais

Mário Louzada e o novo ciclo político-administrativo para Vargem Alta

Bolsonaro critica medida do prefeito Juninho, de Cariacica, e ameaça tirar Força Nacional; Veja o vídeo

Deputados aprovam mudanças na CNH Social

Deputado do ES pede prisão de presidente da Renova

Por unanimidade, Câmara de Cachoeiro aprova novos planos de cargos para servidores

Paulinho Miranda assume Secretaria de Obras e Márcia vai para o Governo

Corregedoria da Assembleia dá 10 dias para defesa de Capitão Assumção

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web