Nota “A”

Gestão fiscal: Cachoeiro ganha nota máxima do Tesouro Nacional

Avaliação ajuda na atração de investimentos para o município

Por | 16.08.2019

A gestão fiscal de Cachoeiro de Itapemirim alcançou, pelo segundo ano consecutivo, nota “A” na avaliação da capacidade de pagamento (Capag), que é realizada anualmente pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

A classificação dos entes – estados, Distrito Federal e municípios – é definida a partir de indicadores de endividamento, poupança corrente e liquidez, e segue uma escala que vai de A (pontuação máxima) a D.

O indicador de endividamento é calculado pela relação entre dívida consolidada bruta e receita corrente líquida. A poupança corrente busca verificar se o ente está poupando o suficiente para absorver um eventual crescimento das suas despesas correntes acima do aumento das receitas correntes.

Também é averiguado se o ente tem um volume de recursos em caixa suficiente para honrar as obrigações financeiras já contraídas. Além de atestar a boa situação fiscal do município, a avaliação máxima pelo Tesouro Nacional confere a Cachoeiro condições diferenciadas para contratação de operações de crédito com garantia da União.

“Desde 2017, a atual administração trabalha para modernizar a metodologia de gestão fiscal do prefeitura, o que gerou, dentre outros resultados positivos, aumento na arrecadação, graças à adoção de uma série de medidas, como a implantação de uma gestão contábil e financeira mais eficiente. Com tudo isso, conseguimos colocar, por exemplo, as prestações de conta em dia. Enfim, trata-se de um conjunto de metas fiscais que Cachoeiro vem mantendo em dia, mesmo diante do cenário econômico atual do país, que não é dos mais favoráveis”, esclarece o secretário municipal de Fazenda, Eder Botelho da Fonseca.

O prefeito Victor Coelho destaca que manter o equilíbrio fiscal é um compromisso da sua gestão. "Temos cuidado das contas públicas com muito zelo e responsabilidade, sem deixar de entregar serviços e melhorias à população", frisa. 

Ele também ressalta que a nota A dada pelo Tesouro Nacional funciona como um selo de credibilidade, que põe Cachoeiro em vantagem para atrair novos negócios e investimentos.

"É um selo que transmite segurança aos investidores e torna nosso município mais competitivo, o que está alinhado com as nossas ações voltadas ao desenvolvimento, ao crescimento econômico e à geração de empregos, como o programa de incentivos fiscais que criamos neste ano”, salienta.

Outra vantagem, pontua o prefeito, é a possibilidade do município contrair empréstimos com juros mais baixos para fazer investimentos, por ter a União como avalista. “É uma forma de ampliarmos nossa capacidade de investimento, para atender a grande demanda de melhorias em infraestrutura, por exemplo. E isso com condições especiais para pagar o financiamento, sem comprometer as finanças municipais”, observa.

Leia também:

Cachoeiro cria incentivos fiscais para atrair empresas e gerar empregos

Cachoeiro entre as 100 melhores cidades do país para se investir

Sala do Empreendedor terá serviços ampliados em novo endereço

 

 

Comentários Facebook


Mais Cidades

Prefeitura inicia serviços no bairro Village da Luz

Prefeitura de Cachoeiro cria programa de Parcerias Público-Privadas

Cachoeiro tem a primeira planta de geração de energia solar da BRK Ambiental no Brasil

Prefeito anuncia programa que levará mutirão de serviços a comunidades de Cachoeiro

Quitar o IPTU até o próximo dia 30 garante redução no valor de 2020

Igreja de Nossa Senhora das Neves deve ter nova etapa de restauro

Caparaó quer Delegacia da Mulher e políticas sociais

Comunidades de Presidente Kennedy irão receber obras de saneamento e pavimentação

Prefeitura de Cachoeiro celebra convênios com faculdades e amplia oferta de estágio

Prefeito de Marataízes assina ordem de serviço e anuncia obras em Praia dos Cações

Prefeitura de Cachoeiro leva nova pavimentação à rodovia do Valão

Prefeitura de Venda Nova do Imigrante prevê usar lâmpadas de LED na iluminação pública

Festa de Itapemirim custou mais de 1 milhão e meio de reais

Seminário do Direito do Consumidor começa nesta terça-feira (10)

Obra de Reurbanização da Praia Central de Marataízes prevista para ser entregue em dezembro

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web