Números de pesquisa

Motoristas de aplicativo: 64% dos assaltos são feitos por passageiros

Presidente de associação apresentou aos membros da CPI dos Crimes Cibernéticos dados sobre a violência contra condutores

Por | 21.08.2019

Foto: Ellen Campanharo

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Crimes Cibernéticos ouviu, nesta terça-feira (20), as demandas dos motoristas de aplicativo que atuam no Espírito Santo. O presidente da associação da categoria (Amapes), Luiz Fernando Muller, relatou a quantidade de assaltos que os motoristas vêm sofrendo, principalmente na Grande Vitória. 

Confira mais fotos da reunião da CPI

Em pesquisa realizada pela associação, identificou-se que 19% dos motoristas já foram assaltados e 64% dos crimes foram cometidos pelos próprios passageiros. Do universo de motoristas que foram vítimas, 78% foram assaltados uma vez, 18% duas vezes e 4% três ou mais vezes.    

Na ocorrência dos roubos, em 72% dos casos os motoristas foram chamados por meio de aplicativos. Segundo Muller, as ocorrências seguem, na maioria das vezes, o mesmo modelo. É criado um perfil falso normalmente com nome de mulher e, quando o motorista busca a suposta passageira, é abordado por um assaltante. “Se é um perfil falso, o que as plataformas estão fazendo para nos ajudar?”, questionou. 

Ainda de acordo com o representante da categoria, oficialmente são registrados de sete a oito assaltos por semana. Mas, nos grupos de mensagens entre os motoristas, todos os dias são relatadas de cinco a sete queixas. Segundo Muller, existem aproximadamente 12 mil motoristas cadastrados em aplicativos de transporte de passageiros no Estado. 

Confira as fotos da reunião

O presidente da CPI, deputado Vandinho Leite (PSDB), decidiu realizar uma audiência pública em conjunto com a Frente Parlamentar em Defesa dos Motoristas de Aplicativos e da Comissão de Segurança para aprofundar o tema. Serão convidados os representantes do Ministério Público Estadual, da Secretaria de Estado de Segurança Pública e das empresas que prestam esse tipo de serviço de transporte no Estado, como Uber e 99. 

A audiência pública foi agendada para o dia 19 de setembro, às 10 horas, no Plenário Dirceu Cardoso. “As empresas têm um faturamento em cima do serviço que é prestado pelos motoristas e elas não estão fazendo a parte delas”, comentou o presidente da CPI. 

 

 

Comentários Facebook


Mais Geral

ONU diz que cerca de 7 mil recém-nascidos morrem diariamente no mundo

Fake news se combate com educação e cidadania

Separação judicial e partilha de bens, como funciona?

INSS deve pagar por afastamento de vítima de violência doméstica

Bolão dos assessores do PT ganha prêmio da Mega de R$ 120 milhões

Brasil tem 24,3 milhões de crianças e adolescentes que usam internet

Inscreva-se para as 2.500 vagas com vistas ao mercado de trabalho

Justiça de Venda Nova do Imigrante manda Estado indenizar homem processado por crime praticado por outra pessoa

Eletricistas de Cachoeiro e Venda Nova do Imigrante venceram Rodeio dos Eletricistas da EDP

200 pássaros são soltos pela Superintendência do IBAMA no ES

Mega-Sena sorteia nesta segunda-feira prêmio de R$ 80 milhões

Começa nesta semana pagamento de R$ 500 por conta do FGTS

Operação contra transporte clandestino abordou 80 veículos

Abatimento da tarifa de energia elétrica e outros benefícios para famílias de baixa renda

Município promete quebrar mais uma vez recorde com queijo gigante

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web