Fundo para a Redução das Desigualdades Regionais

Deputados aprovam maior fiscalização em fundo de recursos para municípios

Matéria dispõe sobre o papel do TCE na prestação de contas das prefeituras atendidas pelo Fundo para a Redução das Desigualdades

Por | 21.08.2019

Foto: Ellen Campanharo

O Plenário aprovou, na sessão ordinária desta quarta-feira (21), o Projeto de Lei (PL) 484/2019, que altera o Fundo para a Redução das Desigualdades Regionais (Lei 8.308/2006), reforçando os mecanismos de fiscalização dos recursos repassados a 67 municípios do Estado como compensação financeira pela exploração do petróleo e do gás natural.

A matéria é de autoria do deputado Enivaldo dos Anjos (PSD). Ele solicitou que a matéria fosse incluída na pauta de votação.

Segundo a proposta, os municípios deverão encaminhar ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) relatório referente ao uso dos recursos do fundo. Após análise, o TCE deverá encaminhar, nos meses de agosto e dezembro, relatórios à Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa informando os municípios que não prestaram contas quanto à aplicação de recursos. 

Nos casos dos municípios que prestarem contas, o Tribunal deverá enviar à Ales parecer em até 30 dias após recebimento de relatório. O parecer do TCE servirá como parâmetro para que Assembleia “possa aprovar ou recomendar o bloqueio de futuros repasses de recursos, até que as irregularidades/dúvidas sejam saneadas, caso existam”.

Atualmente, os relatórios sobre a aplicação dos recursos são encaminhados apenas à Assembleia Legislativa e às Câmaras Municipais nos meses de julho e novembro de cada ano.

Presidente da Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes), o prefeito de Viana, Gilson Daniel, explicou que a associação fez uma reunião para discutir as mudanças e registrou a importância de fortalecer a fiscalização do uso dos recursos. 

“Os prefeitos concordam com a fiscalização desses recursos que são repassados pelo Estado aos municípios em forma de royalties. Isso foi discutido em nossa assembleia e nós entendemos a importância da fiscalização para garantir o uso consciente e transparente”, destacou o prefeito. 

Emenda

O projeto de lei foi aprovado com emenda apresentada pelo deputado Dary Pagung (PSB). A emenda foi acordada com a Amunes e determina que os recursos recebidos mensalmente pelos municípios deverão ser utilizados no exercício do seu recebimento, excetuando os casos nos quais a verba está descrita no plano de trabalho de aplicação, a ser enviado no mês de novembro de cada ano pelas prefeituras.

Sobre a emenda, o prefeito Gilson Daniel destacou que o planejamento será benéfico para as prefeituras. “Em alguns casos esse recurso é pequeno. Com isso, as prefeituras preferem juntar um volume maior de recurso para utilizar em algum projeto que demanda mais investimento. Se passar o exercício, a prefeitura precisa devolver esse recurso. A ideia é que, ao invés de os municípios correrem para utilizar esses recursos, as prefeituras possam se organizar nesse plano de trabalho e utilizar o recurso posteriormente, em um projeto maior”, explicou o representante dos municípios capixabas.

O deputado José Esmeraldo (MDB) destacou que a mudança vai ajudar os municípios a exercer o planejamento. “As prefeituras vão poder planejar melhor o uso dos recursos e utilizar em projetos maiores”, comentou. 

O deputado Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido) reforçou a importância da matéria. “Muitos municípios acabavam penalizados porque recebiam um recurso modesto e tinham de devolver quando o prazo acabava. Com a mudança, as prefeituras vão poder se planejar e usar melhor o recurso”, opinou o parlamentar.

 

 

Comentários Facebook


Mais Política

Jaqueline Moraes assume governo interinamente por um semana

Contarato está entre os cinco melhores senadores do país

Vice-governadora assume Governo do Espírito Santo

Morte de jovens no ES supera média nacional

Vermelho e Renato do Açougue vão disputar a Prefeitura de Castelo

Projeto que altera Fundo Eleitoral é aprovado na Câmara

Trecho da Segunda Ponte recebe o nome de Gerson Camata

“A política tradicional já era”, diz Tenente Sousa ao ser lançado candidato a prefeito de Castelo

“Sempre seguimos acreditando na Justiça”, disse advogado de Amanda após decisão do STJ

Governo do ES encaminha nova mudança no ICMS

Jovem de São Salvador sonha com renovação política no Legislativo de Presidente Kennedy

Insatisfeito com a atual administração, Alexandre Bastos confirma convites para ser candidato e pensa na possibilidade

Solidariedade de Castelo marca convenção para quinta-feira e deve lançar candidato

Deputado capixaba entregará ao Conselho da ONU relatório sobre violações de direitos praticadas pelo governo federal

João Paulo Nali admite conversa avançada com Paulo Ivan Casagrande para fechar chapa em Castelo

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web