Primeira mulher

Jaqueline Moraes assume governo interinamente por um semana

Recebendo o cargo de Governadora pela primeira vez, Jaqueline Moraes, emocionada, comentou a importância e o simbolismo de uma mulher assumir o principal cargo do Executivo estadual

Por | 21.09.2019

Foto: Hélio Filho/Secom

 

Pela primeira vez, o Espírito Santo será governado por uma mulher. A vice-governadora Jaqueline Moraes assumiu o principal cargo do Executivo estadual nesta sexta-feira (20). Ela fica no cargo até o próximo dia 27. Neste período, o governador Renato Casagrande estará em Verona, na Itália, integrando a comitiva que participa da Feira Internacional de Comércio de Pedras, Design e Tecnologia – a Marmomacc 2019.

A solenidade de transmissão do cargo aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória, onde Jaqueline ficará durante o período à frente do Governo do Estado.

Para o governador Renato Casagrande, este momento entra para a história do Espírito Santo. Ele citou o poema da capixaba Viviane Mosé, presente ao evento, chamado “Ponto de Fusão” para exemplificar a união do governador e agora da governadora em exercício, Jaqueline Moraes.

“Esse poema fala de junção, fusão e é isso que importa nesse momento. Temos desejo de dar saltos para o futuro, para organizar a vida dos capixabas e gerar oportunidades a eles. Quando a gente tem a primeira mulher efetivamente a assumir o governo, isso marca a nossa história. Mesmo que lá no passado, na época do descobrimento, tenha tido uma mulher a governar e que temos de fazer referência, essa é a primeira vez que temos uma mulher eleita assumindo o cargo de governadora", destacou Casagrande.

Segundo ele, esse longo período de tempo até termos uma governadora só mostra o nosso atraso. “Quando debatemos o nome da vice e chegamos ao nome da Jaqueline, sabia que era fundamental que as mulheres pudessem fazer parte das decisões do centro do poder do Estado. Seja bem-vinda, Jaqueline! Venha pra cá e assuma o lugar de governadora”, concluiu Casagrande.

Pouco antes de se pronunciar pela primeira vez como governadora em exercício, Jaqueline Moraes foi convidada a tomar a palavra pela cerimonialista do Governo, Dona Hilda Cabas: “Sinto-me honrada em convidar a governadora Jaqueline Moraes a fazer o uso da palavra”, disse Dona Hilda, debaixo de uma salva de palmas e emocionando a todos os presentes.

Recebendo o cargo de Governadora pela primeira vez, Jaqueline Moraes, emocionada, comentou a importância e o simbolismo de uma mulher assumir o principal cargo do Executivo estadual:

“Trata-se de um marco histórico e simbólico para nós mulheres. E eu não poderia deixar de ressaltar esse simbolismo em um momento em que é tão necessário afirmar as conquistas das mulheres. Em terras capixabas, não podemos nos esquecer de D. Luiza Grimaldi, mulher que governou por quatro anos o Espírito Santo, sucedendo ao seu marido, o Donatário Vasco Fernandes Coutinho Filho, quando de seu falecimento; Maria Ortiz, nossa heroína contra o invasor estrangeiro; Geny Grijó, a primeira mulher vereadora, na Câmara Municipal de Vitória; Judith Leão Castello Ribeiro, professora, educadora e a primeira mulher a ocupar uma cadeira na Assembleia no Estado do Espírito Santo; e de tantas outras mulheres que fizeram história e fizeram a diferença no nosso Estado. Fico feliz por ser representante de gênero à frente do Governo e poder partilhar com o nosso governador, Renato Casagrande, os desafios do Estado do Espírito Santo.”

Jaqueline Moraes reforçou ainda que o seu propósito é dar continuidade às agendas do governador Casagrande: “Muito me honra estar aqui neste momento, assumindo o Governo por alguns dias durante a missão que o governador terá na Itália, exatamente por poder dar continuidade ao nosso trabalho. A troca de experiências é sempre um momento de aprendizado. E ele também vai poder levar para lá as experiências vivenciadas aqui”, disse.

Estiveram presentes também na solenidade, os secretários de Estado Tyago Hoffman (Governo), Davi Diniz (Casa Civil), Bruno Lamas (Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social), Álvaro Duboc (Economia e Planejamento), Flavia Mignoni (Comunicação Social), Nara Borgo (Direitos Humanos), Lenise Loureiro (Gestão e Recursos Humanos), Luiz Carlos Cruz (Justiça), Coronel Aguiar (Casa Militar) e Fabricio Noronha (Cultura), além de representantes de órgãos estaduais José Elias Marçal (IPAJM), Madalena Santana (Diário Oficial), deputados estaduais e outras autoridades convidadas.

A solenidade de transmissão do cargo teve ainda as presenças ilustres de duas mulheres representantes do universo feminino capixaba: a atriz e poetisa Elisa Lucinda e a filósofa Viviane Mosé. Elisa também discursou e comemorou o fato de uma mulher assumir o maior cargo do Executivo estadual: “Que emoção! Vivi pra ver isso. Como o Casagrande falou, sua presença aqui, mesmo se não falasse nada, só o fato de você estar aqui, o seu símbolo já explica muita coisa", comentou.

História

Nascida na cidade de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, Jaqueline Moraes, 44 anos, veio para o Estado aos 12 anos e fez do Espírito Santo sua casa. Iniciou sua vida política nos movimentos comunitários e de base. Já foi vereadora no município de Cariacica entre os anos de 2013 a 2016. E em seu mandato como vereadora, foi vice-presidente da Mesa Diretora e relatora de importantes comissões, como de saúde, educação e assistência social.Casada com Adilson Avelina, Jaqueline Moraes tem três filhos e um neto.

 

 

Comentários Facebook


Mais Política

Saída de Joice da liderança do governo no Congresso mostra que PSL "não tem identidade partidária", avalia cientista político

Em busca de recursos, Victor Coelho cumpriu agendas em Vitória e Brasília

Tininho tem o DNA de Marataízes, diz deputado Marcos Mansur

Gaeco realiza operação em diversas cidades do Sul do ES

Câmara de Cachoeiro aprova recursos para construção e reforma de pontos de ônibus

Sobre PSL, Bolsonaro diz que todo casamento é passível de divórcio

Deputada alerta para aumento de feminicídio no Estado

Novas leis pretendem coibir violência contra mulher no ES

DEM abre processo de expulsão contra vereador aliado de Ferraço e Norma em Itapemirim

Possível retirada do DNPM do ES mobiliza deputados capixabas

Divisão do pré-sal deve ser votada nesta quarta na Câmara, diz líder no Senado

Em resposta a jornal, parlamentares rechaçam prejudicar ambiente de negócios do Estado

Moro diz não ver problema com fiscalização de ações policiais

Mário Louzada e o novo ciclo político-administrativo para Vargem Alta

Bolsonaro critica medida do prefeito Juninho, de Cariacica, e ameaça tirar Força Nacional; Veja o vídeo

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web