Patinho é o alvo

DEM abre processo de expulsão contra vereador aliado de Ferraço e Norma em Itapemirim

O vereador de Itapemirim Leonardo Fraga Arantes, o Patinho, foi notificado pelo próprio partido

Por Ilauro Oliveira | 17.10.2019

Um fato novo ocorre na política de Itapemirim. Na última quinta-feira (10) o vereador de Itapemirim Leonardo Fraga Arantes, o Patinho, foi notificado pelo próprio partido, o Democratas, de processo ético disciplinar instaurado para apurar suposta conduta contrária à orientação do partido.

Notificado pelo Conselho de Ética Partidária, cujo relator é Luiz Guimarães de Oliveira, também conhecido como Luizinho Tereré, Patinho tem 15 dias para suas alegações e defesa. O resultado do processo pode determinar a sua expulsão do partido, que está sendo pedida pelo autor.

O documento é assinado por Luiz Ricardo de Souza Altoé, filiado do partido, e basea-se em uma denúncia feita pelo presidente da Câmara de Itapemirim, Mariel Delfino, contra o vereador Patinho. O site não obteve o teor da denúncia, mas ouviu o acusado na manhã deste domingo (13)

“Recebi nesta semana esse documento das mãos do funcionário do gabinete da deputada federal Norma Ayub, o Ricardo Cordeiro. Li e analisei. Em primeiro lugar acho que é hora do DEM purgar alguns demônios. Acho que esse processo será importante pra discutirmos o que é ético e o que é lícito. Não na relativização dos termos, mas na forma como são tratados no partido. Há dois pesos e duas medidas e agora vamos poder medir a todos com a mesma régua”, disse Patinho ao site Atenasnotícias.

E continuou em tom de indignação: “Sou fiel a minha conduta e jamais me sujeitaria a um ato ilegal. Somos políticos e vamos mostrar à população o que é a política do DEM”.

O site quis saber do vereador sobre os fatos que originaram a abertura do processo partidário.

“Sobre os fatos aí, sobre o tal processo eleitoral não posso falar, pois está em segredo de justiça e irei levar a conhecimento da Justiça essas informações para que punam quem deve. No mais, são apenas palavras jogadas ao evento. Mas tudo tem sua hora. É hora que purgar os demônios do Democratas”, disse o vereador.

Mas, disso tudo, o teor do documento assusta menos que o fato político em si. Isso porque, como se sabe, Theodorico Ferraço e Norma Ayub exercem forte influência no DEM do Espírito Santo e o vereador Patinho, até então, sempre foi aliado do casal. Portanto, o documento pode ser visto como o rompimento das relações entre os antigos aliados. E o próprio vereador dá a pista.

“Muito estranho. Duvido muito que isso esteja acontecendo sem que Ferraço e Norma não tenham conhecimento. Não vou acusar, mas acho estranho. Servi politicamente ao grupo ferracista, fielmente, por mais de 10 anos. Esperaria o mínimo de gratidão de todos”, esclareceu.

Embora Patinho ache estranho, a leitura parece ser simples para um aliado político do vereador, que falou sob condição de anonimato. "Na medida em que o casal muda o foco para Marataízes, município vizinho que passa a ser objetivo maior de Ferraço e Norma, os problemas dos aliados de Itapemirim estariam deixando de ser prioridade. Se essa versão se confirmar, terá consequências no partido aqui do município", revelou.

Ainda segundo essa mesma fonte, há outro problema no episódio: "Se Patinho tiver razão quando diz que o casal Ferraço pode ter conhecimento do assunto, mas não faz nada para ajudá-lo, a outra consequência disso será a dificuldade de convencer futuros aliados em Marataízes a embarcar no projeto para eleger Norma prefeita. É que embora se mude de domicílio eleitoral, as ações praticadas permanecem como exemplos que podem ser determinantes para o futuro de quem quer construir grupo".

O fim da relação do vereador com os Ferraços não é algo tão simples. Patinho, como membro (ou agora como ex) do núcleo duro do casal em Itapemirim sabe muito sobre as ações do grupo ferracista naquele município. E pelo tom de indignação nessa conversa com o site, muito da política de bastidor praticada no município poderá vir à tona. É aguardar.

Por ser domingo, o site teve dificuldades em falar com representantes do DEM para comentarem sobre o processo partidário contra o vereador. Mas o espaço segue aberto para o contraponto. Caso haja interesse da direção democrata.

 

 

Comentários Facebook


Mais Política

Saída do PSL é "separação amigável", diz Bolsonaro

Tininho confirma possibilidade de aliança política com Marco Vivácqua: “Está bem encaminhado”.

Bolsonaro anuncia saída do PSL e criação da Aliança pelo Brasil

Resultado de megaleilão do pré-sal divide opinião de senadores

Secretário da Fazenda presta contas na Comissão de Finanças

Ministério Público requer a prorrogação do afastamento da prefeita de Presidente Kennedy por mais 180 dias

Evair de Melo assume presidência da FrenCOMEX

Marcos Mansur pede providência em rodovia de Cachoeiro

Presidente Erick Musso repudia fala de Eduardo Bolsonaro sobre "novo AI-5"

Surge o nome de Armando Zanata para renovar a política de Alfredo Chaves

No ES, ministro Sérgio Moro elogia Programa Estado Presente em Defesa da Vida

Com 8 partidos, incluindo PSB do governador, Domingos Fracaroli é eleito prefeito de Castelo

Sérgio Moro vem ao ES na próxima terça-feira

Saída de Joice da liderança do governo no Congresso mostra que PSL "não tem identidade partidária", avalia cientista político

Em busca de recursos, Victor Coelho cumpriu agendas em Vitória e Brasília

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web