Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas

Vendas no Natal devem movimentar R$ 60 bilhões na economia, aponta pesquisa

O levantamento revela que 86% dos que vão gastar no Natal pretendem pesquisar preços antes de concluir a compra

Por | 14.11.2019

Fonte: Agência Rádio Mais

O Natal é a data mais importante para o varejo, tanto em volume de vendas quanto em faturamento. Segundo uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mesmo com o orçamento apertado, a maior parte dos brasileiros não vai deixar de comprar presentes de Natal.

 

De acordo com a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o levantamento mostra que a força simbólica e cultural do Natal se sobrepõe às adversidades que os brasileiros ainda têm com as finanças pessoais.

“77% dos brasileiros devem presentear alguém no Natal deste ano. Esse número é muito parecido com o do ano passado e deve injetar cerca de 60 bilhões na economia. O problema é que tem muita gente com o orçamento, com a renda diminuída por conta da crise e isso faz com que o gasto não deva variar muito em relação ao ano passado; mas, ainda assim, o Natal se mantém como a data mais importante do comércio e o brasileiro deve continuar indo às compras”, afirma.

Ainda segundo a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, 72% dos compradores vão pagar os presentes à vista.

A escritora Carla Brandão, de 51 anos, moradora de São Paulo, já garantiu que, mesmo precisando ficar atenta ao orçamento, as pessoas mais próximas a ela vão ser presenteadas.

“Eu estou 'apertada' e faz muitos Natais que eu também estou ou já estive, mas eu sempre me preocupo em dar uma lembrança, um presente, alguma coisa, para as pessoas que eu amo”, conta.

O levantamento aponta ainda que, para quem vai dividir o valor da compra em parcelas, a média é de cinco prestações. Isso significa que quem comprar os presentes neste mês de novembro ou dezembro, estará com a renda comprometida com prestações pelo menos até os meses de abril e maio de 2020, respectivamente.

Além disso, 86% dos que vão gastar no Natal pretendem pesquisar preços antes de concluir a compra. Outros 6% não veem importância nisso.

O levantamento foi feito com quase 700 pessoas das 27 capitais brasileiras e a margem de erro é de, no máximo, 4,0 p.p. Já a margem de confiança é de 95%.

 

 

Comentários Facebook


Mais Economia

Victor Coelho assina decreto que simplifica abertura de empresas em Cachoeiro

José Bessa assume a presidência do Movimento Empresarial Sul do Espírito Santo

CMN limita juros do cheque especial e cria tarifa

ES e MG debatem temas para desenvolvimento conjunto

Brasil detém 90% do mercado mundial de Nióbio

Caged registra criação de 70,8 mil postos de trabalho em outubro

Hospital Unimed Sul Capixaba é a melhor empresa de porte médio para Trabalhar no Brasil

BC organiza mutirão de renegociação de dívidas antes do Natal

Empresa aposta em segmento de festas em Presidente Kennedy

Banestes inaugura agência com foco em investidores

Receita paga hoje as restituições do 6º lote do Imposto de Renda

Espírito Santo ocupa 2ª posição em ranking de liberdade econômica do País

Seis em cada 10 empresários pretendem investir nos próximos 12 meses

Victor Coelho estimula ambiente de negócios com adesão ao Programa Cidade Empreendedora do Sebrae

Vendas no Natal devem movimentar R$ 60 bilhões na economia, aponta pesquisa

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web