Papo de médico

Médico explica câncer de pulmão agressivo de Ana Maria Braga

Tipo de tumor é mais comum entre fumantes e ex-fumantes, além de ser frequente em mulheres

Por | 27.01.2020

Foto: Julia Terayama

A apresentadora Ana Maria Braga anunciou na manhã desta segunda-feira (27), no programa “Mais Você”, da TV Globo, que mais uma vez está lutando contra o câncer. Ela foi diagnosticada com adenocarcinoma, um tipo de tumor maligno de pulmão. O tratamento foi iniciado no último dia 24, em São Paulo.

Por duas vezes, Ana Maria tratou tumores no pulmão, sendo que um deles foi operado e o outro tratado com radiocirurgia.

“Agora, infelizmente, fui diagnosticada com outro câncer de pulmão, é um adenocarcinoma, o nome científico dele, semelhante aos outros, mas que é mais agressivo e não é passível de cirurgia ou de radioterapia. Descobri agora no começo do ano. Já estava sabendo há um tempo. No dia 24 de janeiro eu recebi o primeiro ciclo de tratamento, uma combinação de quimioterapia com imunoterapia”, disse a apresentadora, que tem 70 anos.

O radio-oncologista Nivaldo Kiister, do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), explica que cerca de 40% dos tumores de pulmão são adenocarcinomas, que começam nas células que revestem os alvéolos e produzem substâncias como muco. Ocorrem principalmente em pessoas fumantes e ex-fumantes, mas há casos em que a pessoa nunca fumou e desenvolveu a doença. Também é mais frequente em mulheres. 

“O mais importante foi que ela iniciou o tratamento imediatamente. Câncer de pulmão é sempre correr contra o tempo. Dependendo do estágio, o adenocarcinoma pode ser difícil de remover por cirurgia. Ele cresce rápido e é agressivo porque tem capacidade de gerar metástases”, explicou Nivaldo Kiister.

“As chances de curar um câncer de pulmão em estágio avançado são pequenas, embora existam. Depende de como o corpo reage às drogas administradas”, acrescenta.

O adenocarcinoma também pode ter origem em outras partes do corpo, como intestinos, pâncreas, fígado, colo do útero, mama, esôfago, estômago, próstata e vesícula biliar.

De acordo com o especialista, a melhor forma de prevenir o câncer de pulmão é não fumar e evitar a exposição à fumaça do cigarro.

“Prevenção significa não fumar, principalmente. Quem fuma ou fumou, é importante ter como amigo o pneumologista”, afirma Nivaldo Kiister.

Ana Maria disse que fará ciclos de tratamento a cada 21 dias. A batalha da apresentadora contra a doença é antiga. Em 1991, ela tratou um câncer de pele. Já em 2001, ela superou a doença mais uma vez, que afetou a virilha e o reto.

“Eu agradeço, de coração, todo o carinho que estou recebendo! Eu sei que a luta é minha, mas é bom contar com esse apoio”, escreveu Ana Maria em seu Twitter.

 

 

Comentários Facebook


Mais Saúde

Câncer: Inca alerta para sinais e sintomas persistentes em crianças

Pesquisa revela o comportamento digital dos médicos no Brasil

A pedido de Dr. Thiago Peçanha, ex-prefeito de Itapemirim será homenageado em UTI do Hospital Santa Helena

Farmácia Cidadã de Atílio Vivácqua passa a funcionar direto, sem intervalo para almoço

Tabela SUS Capixaba para exames é publicada no Diário Oficial

Dia Mundial de Combate ao Câncer: médicos recomendam atividade física

Moradores afetados por enchente podem se vacinar contra hepatite A em seis locais

Número de mortes pelo coronavírus ultrapassa 300 na China

Casos suspeitos de coronavírus sobem para 12 no Brasil

Centro de Operações Estratégicas elabora plano para conter coronavírus

Regiões de Cachoeiro atingidas por enchente terão vacinação contra hepatite A

Cachoeiro intensifica ações de combate a endemias após enchente

Secretaria de Saúde orienta população sobre cuidados pós-enchente

Prefeito de Itapemirim determina atendimento prioritário à população atingida pela enchente

Médico explica câncer de pulmão agressivo de Ana Maria Braga

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web