Política Capixaba

Deputados criticam segurança pública do ES após tiroteio

A situação de confronto entre grupos foi registrada na noite de segunda-feira (3) entre os Morros do Moscoso e da Piedade na capital

Por | 05.02.2020

Foto: Tati Beling

 

Na tarde desta terça-feira (4) os deputados estaduais criticaram o que chamaram de “falta de ação” do Governo do Estado diante do tiroteio na noite de segunda-feira (3) entre os Morros do Moscoso e da Piedade em Vitória, durante o patrulhamento a pé da Polícia Militar. Para o deputado Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido), os disparos demonstrariam um despreparo do governo de Renato Casagrande, já que nada teria sido feito durante a troca de tiros e nem mesmo após o acontecido.

O deputado ainda ressaltou uma possível dominação do crime organizado e comparou a “desordem” da capital do Espírito Santo com a insegurança da capital do Rio de Janeiro.

“Os policiais militares estavam fazendo patrulhamento e foram recebidos a tiros e não conseguiriam subir o Morro do Moscoso. Foram obrigados a recuar por falta de respaldo superior. Forças especializadas não mandaram reforços. Nem mesmo na manhã da terça-feira, após o ocorrido, nada foi feito. O comando da Secretaria de Segurança Pública não fez nada. Total ausência do poder público”, criticou Pazolini.

Para o deputado Capitão Assumção (PSL), o Governo do Estado estaria “brincando de segurança pública ao passar a mão na cabeça dos bandidos”. E ainda defendeu que no atual governo não existe o “Estado Presente” em alusão ao programa do Executivo que visa à redução da criminalidade através da articulação de políticas públicas diversas.

Já o deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) defendeu a postura da Secretaria de Segurança Pública ao não confrontar o tiroteio e criticou a postura dos parlamentares que reprovaram a atuação do Governo.

“Qual a alternativa que tem para o que aconteceu? Os policias militares deveriam enfrentar com aquele armamento pesado? Ou esperar normalizar? Já que ali tinham apenas criminosos dando ação de exibicionismo. Quase uma dança do acasalamento. Preocupa-me a segurança pública não ser discutida com seriedade. Capitão Assumção critica esses bandidos com armamento pesado, mas é justamente a bandeira do seu presidente Jair Bolsonaro, que permite armas pra todo mundo. Esse discurso de combater violência com violência é arcaico”, sentenciou.

Após o posicionamento de Enivaldo, Capitão Assumção e Delegado Lorenzo Pazolini voltaram à tribuna e criticaram a atuação da Secretaria de Segurança Pública, que não conseguiu impedir a festa de um bloco carnavalesco, que funcionou no último fim de semana, sem autorização da prefeitura de Vitória, no bairro Praia do Canto.

“O bloco clandestino foi anunciado nas redes sociais com sete dias de antecedência e nenhuma medida preventiva foi feita para impedir”, ressaltou Pazolini.

Os deputados Freitas (PSB), líder do governo, e Janete de Sá (PMN) apoiaram o discurso de Enivaldo dos Anjos e defenderam que o momento é de apoio político num momento de reconstrução do Estado, por conta das chuvas.

“Renato Casagrande e o secretário de Segurança Pública conseguiram reduzir mais de 1000 homicídios ao ano. O governo mais organizado do Brasil, mais bem avaliado e que cumpre as promessas”, ponderou Freitas.

 

 

Comentários Facebook


Mais Política

Presidente da Câmara de Castelo quer pedir prorrogação da Força Tarefa

Vereador de Itapemirim é expulso do Democratas

Casagrande participa de reunião com governadores sobre tributação dos combustíveis

Deputado capixaba chama Paulo Guedes de ‘ministro parasita Paulo Guedes’

Assembleia aprova revisão salarial para defensores públicos

Bombeiros e policiais cobram reposição de perdas ao Governo do Estado

Semana começa com mudanças no Governo Victor Coelho

Comissão da Assembleia Legislativa vai investigar contrato da Rodosol

Governador e bancada federal se reúnem com ministro da Economia

"Vamos manter a produtividade", diz Musso sobre ano eleitoral

Fabiano Contarato propõe criação de fundo emergencial para tragédias

Estado libera R$ 214 milhões para reconstrução de cidades atingidas pelas chuvas e prevenção de desastres

Assembleia Legislativa aprova identificação de carros de todos os poderes

Deputados criticam segurança pública do ES após tiroteio

Vice-prefeito de Cachoeiro de Itapemirim vai doar salário para vítimas das chuvas

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web