Guerra partidária no litoral

Vereador de Itapemirim é expulso do Democratas

Patinho alega perseguição porque teria “mudado de opinião”

Por Ilauro Oliveira | 13.02.2020

O vereador Leonardo Fraga (Patinho) de Itapemirim acaba de ser expulso do Democratas, partido ao qual era filiado. O documento é assinado pelo relator do Conselho de Ética e Disciplinar da sigla no Espírito Santo, Luiz Guimarães de Oliveira, com data de 12 de fevereiro.

Em 2019, o Democratas instaurou processo ético disciplinar contra Patinho com o objetivo de apurar suposta conduta contrária à orientação do partido. Mas, segundo ele, não houve chance de defesa.

“Em nenhum momento eu pude me defender. Foi um processo sumário, de exceção. Mandavam notificações, mas não mandavam as cópias dos documentos anexos necessários à defesa”, alega.

Segundo o vereador, a expulsão foi porque teria “mudado de opinião”. “Dizem que mudei de opinião, mas quantas vezes Norma (Ayub) e (Theodorico) Ferraço trocaram de opinião em relação ao Governo do Estado? Difícil entender. Estarei nos palanques da vida fazendo política e me defendendo disso tudo. A eleição virá”.

Patinho referiu-se aos deputados federal e estadual Norma Ayub e Theodorico Ferraço, respectivamente, por entender que eles estariam influenciando as ações do partido para prejudicá-lo.

“Eles abandonaram a política de Itapemirim, a deputada até mudou o domicílio eleitoral para Marataízes, e não aceitam que os aliados políticos de outrora caminhem com as próprias pernas. Não aceitam nossa independência de pensamentos”, disse.

Um trecho do documento encaminhado ao vereador refere-se a “mudança de posicionamento do representado, incompatível com as manifestações anteriores, sendo que a principal função do Legislativo consiste na fiscalização aos autos do Executivo Municipal”.

Patinho diz que “discordar é a essência da democracia” e que “essa perseguição” custará caro ao Democratas do litoral porque não inspirará mais confiança aos aliados que pretendem abraçar futuros projetos políticos na região.

“O Democratas tem projeto em Marataízes para eleger a Norma Ayub prefeita. Imagina se o pessoal de lá vai querer se submeter a um grupo que não aceita opiniões contrárias e que nem dá chance de diálogo?”.

Os tiros disparados por Patinho contra a cúpula do Democratas trazem a preocupação de perder o mandato. Isso porque agora partido poderá recorrer ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral), e tentar cassar o mandado do vereador.

“O recado é um só: não fez o que se quer, está fora e fora também do mandato. Mas aqui tem um vereador de luta. Sentei com os meus amigos e vamos estudar os próximos passos. Esse pessoal que chegou aqui em Itapemirim agora não conhece a história da nossa terra e da nossa gente. Somos de luta”, diz em tom indignado.

O site segue tentando falar com membros do Conselho de Ética Partidária do Democratas para exporem a versão do partido sobre a expulsão e também se defender das acusações de que não deram chance de defesa ao vereador. Igualmente tenta falar com os dois deputados democratas citados na matéria dando-lhes o princípio do contraditório.

 

 

Comentários Facebook


Mais Política

Presidente da Câmara de Castelo quer pedir prorrogação da Força Tarefa

Vereador de Itapemirim é expulso do Democratas

Casagrande participa de reunião com governadores sobre tributação dos combustíveis

Deputado capixaba chama Paulo Guedes de ‘ministro parasita Paulo Guedes’

Assembleia aprova revisão salarial para defensores públicos

Bombeiros e policiais cobram reposição de perdas ao Governo do Estado

Semana começa com mudanças no Governo Victor Coelho

Comissão da Assembleia Legislativa vai investigar contrato da Rodosol

Governador e bancada federal se reúnem com ministro da Economia

"Vamos manter a produtividade", diz Musso sobre ano eleitoral

Fabiano Contarato propõe criação de fundo emergencial para tragédias

Estado libera R$ 214 milhões para reconstrução de cidades atingidas pelas chuvas e prevenção de desastres

Assembleia Legislativa aprova identificação de carros de todos os poderes

Deputados criticam segurança pública do ES após tiroteio

Vice-prefeito de Cachoeiro de Itapemirim vai doar salário para vítimas das chuvas

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

© Atenas Notícias e Opinião.
Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web